terça-feira, 18 de janeiro de 2022

Relato do atleta Jeferson da Silva Figueiredo sobre a BR 135

Por Jeferson da Silva Figueiredo
Florianópolis - SC

Prezados colegas ultramaratonistas da BR135, após correr os mais de 217 km da ultramaratona BR135, fui premiado com  uma medalha crachá, de 5ª categoria.

Tenho vergonha de juntar esse lixo de medalha, às demais e por isso vou mandar fazer três medalhas bem bonitas para mim e para meus apoios e este miserável crachá  de plástico e papel, que se vende nos postos de gasolina nas estradas do Brasil, vai ser destruído e tacado fogo.

Um lixo de medalha, uma vergonha, assim como foi para mim, vários itens da prova.

Respeitosamente, mas indignado com a direção  desta prova, deixo aqui o meu ato de repúdio. Já participei de muitas provas no Brasil e no exterior. Nada se compara ao despautério que percebi nesta prova sem fiscalização, com trechos sem sinalização e em alguns pontos de desvios, apenas uma fita azul fina, colada em uma árvore ou uma cerca de uma propriedade privada.

Muita gente se perdeu e teve que correr quilômetros a mais, sem necessidade. Não estávamos correndo uma pista de aventura ou de orientação.  Investimento zero em ambulâncias e equipes médicas. Se houve, foi insuficiente para a grandiosidade da prova.

Uma prova deste naipe, jamais poderia ocorrer sem um chip, para o controle de atletas (apenas na chegada dos 135km).

Recebi envergonhado, críticas de atletas de outros países, com os quais eu conversei. Nós  chegamos a um ponto em que o pior vira normal, pois as pessoas não querem se expor, reclamar e dar a sua cara a tapa, por isso  tudo apenas "vai ficando".

Não contarei nomes, mas vi atletas de peso, de resultados, de pódio, estarem revoltados com a desorganização, com a falta de zelo, de investimento, de cuidado com os atletas, inclusive reclamando dos desonestos caroneiros que fizeram parte da prova, escondidos em seus carros de apoio ou não.

A comemorar e muito, fica o mais importante, que foi a minha capacidade de superação de completar honestamente a prova, de conquistar amigos neste grupo, de conhecer atletas treinadores, apoios e ter descoberto um profissional médico e um profissional de educação física a que cuidaram de mim antes, durante e após a prova, de ter a felicidade de ser acompanhado por dois anjos que foram meus irmãos  incansáveis no apoio e por ter a coragem de reproduzir aqui, parte da minha indignação (mesmo ciente que receberei críticas pelo meu posicionento) com a direção da prova e com alguns péssimos exemplos de pessoas que deram o golpe na prova, através de caronas criminosas e desonestas.

Uma vergonha!

Sugiro respeitosamente que façamos um documento elaborado em nome dos atletas que se dispuserem a tal, e seja entregue à direção, para que sejam feitos os ajustes necessários para as próximas edições desta prova.

Meu objetivo, vai além do desabafo. Eu quero contribuir com as minhas avaliações e críticas, para  que as devidas correções e ou alterações  sejam realizadas e as próximas edições e gerações tenham mais prazer, mais segurança, mais alegria e  sobretudo mais respeito enquanto atleta, nesta prova.

Um Abraço em todos e muita gratidão.

3 comentários:

  1. Bom dia Figueiredo, realmente um tipo de prova assim isso não pode acontecer...lamentável. Mas nada tirará os seus méritos. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente com tudo. Muito acertivo onde e coloca: "nos acostumamos com o pior..." É fato!

    ResponderExcluir
  3. Olá Jeferson,
    Como Vai, tudo bem?
    Peço desculpas pelo constrangimento a que submetemos você.
    Atenciosamente

    Comandante Mário Lacerda
    Brazil135 Ultramarathon
    Race Director

    ResponderExcluir

Sejam bem vindo(a)s ao meu Blog de Corridas. Participe seus comentários serão muito importantes para mim e para outros participantes interessados no mesmo tema.

Todos os comentários serão bem vindos, mas, reservo-me no direito de excluir eventuais mensagens com linguagens inadequadas ou ofensivas.

PS: Caso queira entrar em contato, me mande um e-mail para jmaratona@jmaratona.com

Obrigado,

Jorge Cerqueira
Ultramaratonista