quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Memórias de um Corredor - Parte 29

Nessa quarta-feira, feriado dia 20 janeiro 2021, foi dia treinar no Pico da Tijuca.

O Pico da Tijuca é o ponto mais alto do Parque Nacional da Tijuca, com 1.021 metros de altitude é o segundo mais alto da Cidade do Rio de Janeiro, depois do Pico da Pedra Branca em Jacarepaguá. Seu acesso é feito por trilha antiga, sinalizada e conservada. Quando chega lá em cima tem uma escadaria de 117 degraus cortada na pedra para acesso ao topo do Pico da Tijuca, lá de cima permite uma boa observação da cidade do Rio de Janeiro. 

A convite do amigo Cadu (obrigado), fomos treinar na Floresta da Tijuca, eu só tinha treinado uma vez nesse local há muitos anos atrás, somente tinha ido na trilha da Cascatinha e não conhecia essa trilha do Pico da Tijuca, dentro dessa Floresta existe inúmeras trilhas, cachoeiras e aproveitei a chance para conhecer. Chegamos na entrada do Parque por volta das 7:40 horas da manhã, com aquele belo dia de sol, ficamos aguardando a portaria abrir.
Entrada do Parque
Assim que deu 8 horas da manhã iniciamos o treino indo em direção ao Pico da Tijuca, fomos correndo passando por algumas partes de asfalto e outra de terra batida, senão me engano até a primeira trilha deu em torno de 2 Kms. Como esse local é histórico desde a época da escravidão, o amigo Cadu foi me falando sobre os locais que passávamos, primeiro foi a estátua do escravo Eleutério, logo após ele ter falado desse local, iniciamos o treino novamente e com 3 Kms chegamos na Cachoeira das Almas, retornamos ao treino novamente porque o treino jamais deve parar, rumamos morro acima até com 4,15 km, alcançamos o largo do Bom Retiro, onde tem uma guarita que tem uma guarda anotando o nome e os dados da pessoa que sobem pela trilha, tão logo fizemos retornamos a correr, cada vez mais a trilha ficava íngreme e também estávamos bem atentos porque na trilha também em alguns lugares tem raízes e qualquer vacilo do corredor seria um tombo, ao longo do percurso existe várias placas explicando qual  a trilha a seguir.
Começando a brincadeira, rumo. ao Pico da Tijuca
Passando pela Cachoeira das Almas
Quando chegamos no acesso da escada de pedra com 6,31 Km, deu para ver a cidade lá embaixo, começamos a subir com todo cuidado em algumas partes devido ser bem íngreme subimos segurando na corrente. Até que finalmente chegamos no topo do Pico da Tijuca. Registramos algumas cenas lá em cima e começamos a descer a trilha para correr no restante do Parque da Tijuca, foi quando o amigo Marcelo e mais duas amigas estavam subindo para ir até o topo do Pico também. E comentou da gafe que fizeram com o Duque da Bélgica naquela escada de pedra.
Subindo...quase lá.
Finalmente mais uma conquista.
Mesmo descendo correndo pela trilha tivemos que tomar muito cuidado, pois no percurso tem vários tocos de raízes de árvores, então íamos descendo correndo com todo o cuidado para não topar e não causar nenhum acidente. Na hora da descida a Equipe de amigos Canelas de Ferro estava subindo, nos cumprimentamos. Quando chegamos na parte de baixo da trilha ficamos treinando, hora no asfalto e hora nas trilhas até que chegamos na Cascata da Baronesa, uma linda cachoeira onde nos resfrescamos por alguns minutos. Voltamos ao treino e na parte mais baixa encontramos com a amiga Ultra Ana Luiza treinando, continuamos rodando até chegar no portão da entrada o GPS marcava 15,9 Km, falei para o Cadu vamos continuarmos correndo fora do Parque para completar os 16 Km, quando estava terminando encontrei com os amigos Rodrigo e Zuma nos cumprimentamos e finalizamos o treino com 16,65 Km. 
Marcelo com suas amigas subindo...Valeu...
Tudo que sobe, tem que descer...Bora então que o treino jamais deve parar
Valeu Glauco
Cascata da Barabonesa começando a brincadeira..rumo ao Pico da Tijuca
Valeu Alan
Valeu Ana Luiza
Valeu Rodrigo
Valeu Zuma
Dica: A entrada do parque fica na Praça Afonso Viseu no Alto da Boa Vista. A portaria para acesso a Trilha só abre às 8 horas da manhã. Como estamos passando por uma pandemia é obrigatório entrar com máscara. No momento não está podendo estacionar carros e nem fazer pic nic dentro do parque e para quem quer entrar no parque é bom chegar cedo porque pelo lado de fora fica lotado de carros estacionados. ⛰️🏃🏾‍♂️💨🇧🇷

OBS: A você que chegou até aqui agradeço pela visita volte sempre, mas antes de sair deixe seu comentário do que achou, pois isso  ajuda muito a valorizar o conteúdo do Blog!!!

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Relato do primeiro 100 Km do Donizete

Amigos boa noite! meu nome é Aparecido Donizete tenho  43 anos casado, sou natural de Barra Bonita comecei a correr na equipe  Team Fênix, aqui da cidade de Barra Bonita. Comecei a correr em 2019 e o Tiago que é o presidente do grupo me adicionou na equipe então comecei a conhecer mais pessoas que correm, até então achava que era somente correr por correr, não tinha dica nenhuma, mas comecei a aprender muito com eles e peguei várias dicas aí com você Jorge, o João Neto também passou muitas dicas para mim, o pessoal da equipe me ajudou muito também dando conselhos e dicas que foram valiosas para mim e eu sempre tive o sonho de correr longão, fiz vários longões de 20, 21, 25, 32, 35, 42, 58 e  60 Km, cheguei até tentar fazer 100 Km  uma ou duas vezes, mas  por motivos de falta de hidratação, outra vez o tênis rasgou o solado e esses 100 quilômetros não foram concluído e finalmente neste domingo 17 de janeiro de 2021, saí do meu trabalho às 9:30 horas da manhã, trabalhei a noite toda, cheguei cansado mas porém quando foi 10:50 horas da manhã, saí em busca da realização desse sonho que era correr 100 quilômetros, começando a história dessa trajetória, comecei emprestado uma bolsa de hidratação, uma mochila de hidratação do Thiago e parti de Barra Bonita pela SP 255 sentido Jaú, depois pela mesma rodovia SP-255 da cidade de Jaú até a cidade de Pederneiras em seguida rodovia Osni Mateus, Pederneiras sentido Macatuba, por fim segui da cidade Macatuba sentido Barra Bonita onde chegando na rotatória de Igaraçu do Tietê próximo à Ponte Vitório maneiro, o resultado foi de 86 km, já sabia e já tinha calculado nos mapas, já sabia que não daria os 100 quilômetros porém terminei a cidade de Barra Bonita, avenida Pedro Ometto, avenida Nova do teleférico e assim obtive o resultado depois de 13:20 horas a conclusão aí desses 100 Km rodados agradecendo à Deus primeiramente por ter concedido conseguir, forças para conquistar esse objetivo, agradecer minha esposa que nos 30 últimos quilômetros ela foi de carro me dar apoio por conta da rodovia que é muito escura sem acostamento, sem sinalização muito difícil de correr até fiz um vídeo tirei foto para mostrar para o pessoal do grupo, mas impossível de se ver porque estava muito escuro mesmo, o tempo estava chuvoso e praticamente não dava para se ver nada, poucos lugares dava para ver somente a faixa de sinalização mais em pontos bem críticos da rodovia quando faltava uns 18 km para chegar em Barra Bonita, tive uma grande surpresa, nosso amigo de corrida e do grupo o Everaldo saiu com a família domingo à noite por volta de umas 20:30 horas para me levar o apoio, água, Gatorade para dar aquela ajudada na reposição um pouco aí do que foi que foi perdido, para mim foi surpresa, foi uma honra saber que ele estava torcendo por mim, várias outras pessoas me mandaram mensagens durante a corrida durante o percurso mandando  mensagens de ânimo, de forças e eu fiquei muito feliz por saber que tem tanta gente boa ao redor e que eu faço parte de uma equipe que procura ajudar sempre as pessoas e que me ajudaram muito torceram muito o Andrei que mora em Lençóis Paulista, o Tiago foi me encontrar correu quatro últimos quilômetros comigo quase meia-noite ele precisava trabalhar no outro dia de madrugada, mas ficou lá comigo, registrou o momento e eu só tenho que agradecer a Deus e agradecer a equipe por ter deixado que eu fizesse parte deles, eu procurei sempre prestar atenção nas dicas nos ensinamentos que eles me passaram e a você Jorge que sabe desde da primeira vez que eu pedi conselhos a você de como eu poderia fazer isso que realizei pela sua experiência e a de cada um que me incentivaram, agradeço porque foi um dia inesquecível na minha vida, com certeza agradeço a todos mais uma vez pelo apoio pelas mensagens de carinho, a cada membro do grupo  Team Fênix, abraço a todos mais uma vez obrigado pelo incentivo pela inspiração...

(Especial: minha esposa , Andrei, Everaldo, Tiago) pessoas que devem serem sempre lembrados, pessoas incríveis e a você Jorge por tudo que me ensinou,

Deus abençoe!!!

Memórias de um Corredor - Parte 28

Nesse domingo, dia 17 janeiro 2021, foi dia de longão no Parque Estadual da Pedra, juntamente com o amigo ultra Rodrigo Silva.

O Parque Estadual da Pedra Branca é uma unidade de conservação ambiental, situada na Zona Oeste do município do Rio de Janeiro. É considerado uma das maiores florestas urbanas do mundo, com 12.500 hectares de extensão.  Onde tem a famoso Pico da Pedra Branca, com 12 mananciais, fontes dágua que abastece a cidade do Rio de Janeiro em Jacarepaguá, com a altitude de 1.025 metros de altura e a pedra lá em cima tem 3 metros de de altura é rodeada de vegetação densa, dificultando a visão. Porém lá de cima da rocha da para avistar alguns bairros. Lugar de ótimo local com contato com a natureza. Para chegar nesse local pode ser por vários lugares (Pau da Fome, Santa Maria, Av. Bandeirantes, Vargem Grande, Realengo e Campo Grande). Esse Parque além de lindo é histórico, tem a casa de pedra, o pico mais alto do Rio, Grutas, Cachoeira, Casa Amarela, Pedra do Quilombo e etc e etc...Ponto de encontro de Corredores, Caminhantes e Motoqueiros.

O treino longo desse final de semana foi dividido em 3 partes. A primeira parte foi de bike 14 Km, saindo de casa às 4:40 horas da manhã e indo até a casa da minha mãe em Jacarepaguá, próximo do local do treino da segunda parte. Preferir ir de bike, porque se fosse de ônibus iria demorar, então unir o útil ao agradável, deixando minha Speed na casa da minha mãe.
Início do treino, saindo de casa às 5 horas da manhã.
A segunda parte do treino foi correndo no Parque Estadual da Pedra Branca de percurso muito difícil...Fui correndo até as Furnas na Estrada do Pau da Fome, onde tinha marcado com o Rodrigo, cheguei no local às 6 horas da manhã já com 2,5 Km percorridos, o bom que já cheguei aquecido para o treino. O Rodrigo também tinha acabado de chegar, nos cumprimentamos, registramos algumas fotos e expliquei a ele como seria o treino longo desse final de semana, logo em seguida a jornada começou, fomos subindo correndo e fui mostrando todo o parque ao amigo Rodrigo, durante o percurso vinha descendo dois motoqueiro que estava fazendo trilha. Fomos primeiro até a Casa de Pedra com o GPS marcando 8,23 Km, com o sol a temperatura já estava começando a esquentar, aproveitei e joguei uma água da fonte no corpo para refrescar, logo em seguida descemos e subimos...Chegamos debaixo da torres das furnas com 10 Km, local de divisa do Pau da Fome com o Rio da Prata em Campo Grande, nessa descida não tem como correr muito rápido, uma parte da trilha com um pouco do mato fechando a trilha e com espinhos, além disso o percurso é acidentado com buracos e pedras, mas fomos descendo devagar, na descida tinha acabado de cair uma jaca mole da árvore aproveitei e comi alguns gomos que delícia, fomos descendo e passando por algumas fontes dágua da cachoeira, descemos até o local onde tem uma feira orgânica, onde também rola um café da manhã e tava lotado de familiares. Resolvemos fazer uma parada para nos hidratar e nos suplementar. Esse local da feira orgânica é ótima para levar a família para tomar café da manhã, lá só não gostei da hora de pagar pois os dois caixas que estavam lá demoraram a atender e com uma certa fila, mas tudo bem relevei.
Iniciamos a subida novamente pelo outro lado do Rio da Prata, ora íamos correndo e quando não dava íamos caminhando morro acima, chegamos na Cachoeira do Rio da Prata tomamos banho e prosseguimos morro acima, quando chegamos lá em cima numa bifurcação não tinha placa e resolvemos ir por outro lado, subimos mais ainda e depois começamos a descer, descer e estranhei porque nunca tinha passado por aquele local e disse com o Rodrigo eu nunca passei por aqui, vamos retornar e assim fizemos, acertamos a trilha e mais acima tinha um grupo de trilheiros caminhantes, cumprimentamos eles e prosseguimos no treino. Quando chegamos no Km 22 encontramos os amigos Tinoco e Celso que tinha ido até o Pico, nos cumprimentamos e prosseguimos correndo rumo ao Pico mais alto do Rio de Janeiro, corremos, corremos e corremos e chegamos na bifurcação que dá acesso ao pico mais alto, continuamos e chegamos no ponto mais alto da Trilha da Pedra branca com 1.025 mts de altitude, aproveitamos para deixar nosso registro no livro que o amigo Evaristo deixou na caixa, pena que alguém quebrou a caixa, como já era 13 horas da tarde resolvemos comer uma lata de atum.
Após o pico mais alto do Rio agora era só descer até o final da trilha do parque, descemos até chegar há mais um ponto histórico desse parque, chegamos em frente a Casa Amarela a mesma é um dos pontos de interesse da trilha, construída nos anos 1920, casa simples, de estilo colonial que na época era de pequenos produtores. Reiniciamos o treino novamente descendo, ao passar por uma fonte dágua, passamos pelos trilheiros que estavam vindo do Rio da Prata, quando passamos por ele. Perguntei...Ué pensei que vocês iriam até o ponto mais alto do picoEles ficaram impressionado conosco porque eles estavam caminhando e nós correndo naquele difícil lugar, fomos passando e prosseguimos. Mais abaixo quando passamos por uma fonte correndo de repente avistei uma cobra o Rodrigo que vinha atrás de mim não viu a cobra, gritei e disse cuidado com a cobra, ele deu o maior salto, mas não chegou a ver a cobra porque a mesma era toda verde...Após alguns Kms morro abaixo chegamos na última cachoeira dentro da sede do Parque, como estava calor havia muita gente nas cachoeiras, chegamos na entrada do Parque onde pegamos o asfalto e prosseguimos até as Furnas. Quando chegamos nas Furnas o GPS marcava 40 Km, como iria correndo até a casa da minha mãe para pegar a minha speed o treino iria dar 43 Km e o Rodrigo prosseguiu comigo até capela para dar também 43 Km, ele foi até a capela, nos cumprimentamos, nos despedimos e cada um seguiu o seu destino. Rodrigo foi muito ter treinado com você, você tá de parabéns meu amigo.
Cheguei na casa da minha mãe, me equipei novamente, peguei a minha bike e parti para a 3a parte do treino que era ir pedalando até em casa e assim foi feito mais 14 Km, finalizando o treino do dia com 71 Km....Ufaaa...
OBS: A você que chegou até aqui agradeço pela visita volte sempre, mas antes de sair deixe seu comentário do que achou, pois isso  ajuda muito a valorizar o conteúdo do Blog!!!

quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

Campeão do Desafio da Equipe Turma da Paz 2020

O ano de 2020 foi um ano que muitas coisas mudaram em nossas vidas. Essa pandemia global nos fez cancelar muitos sonhos, muitos projetos foram adiados e deixamos de conquistar muitas coisas. As corridas no mundo todo foram afetadas. Mais muitos tiveram fé, perseverança e não desistiram, lutaram bravamente. 2020 vai ser um ano que vai ser difícil de esquecer.

Mas vamos falar de coisas boas, já que as corridas foram afetadas, muitas corridas virtuais surgiram no calendário, por um lado foi bom porque não deixamos de realizar os nossos treinos e nos mantemos ativos. Eu fui um deles que não deixei de correr. A Equipe Turma da Paz daqui do Rio de Janeiro cujos os diretores são: Carlos, Dani e Hugo. Todos os anos a Equipe Turma da Paz viaja para correr a famosa corrida de São Silvestre em São Paulo, mas por conta dessa pandemia não teve esse ano e para não deixar os amigos sem correr a São Silvestre, nesse mês de dezembro, eles montaram um mega desafio para não deixar a turma parada. Quem corresse mais em quilometragem e mais dias seriam premiados com troféus.

A convite do amigo Carlos participei desse desafio, para mim foi uma honra porque me fez treinar mais ainda para a próxima ultra do ano que vem 2021, não pensem que esse desafio foi moleza, porque não foi não, os outros amigos correram muito também. O desafio foi realizado de 1 a 31 de dezembro. E hoje último dia do ano a Equipe se encontrou em frente ao Museu do Amanhã no Centro do Rio para a premiação dos ganhadores e logo após foi realizado um treino de 15 Km em referência a São Silvestre.

Já eu saí de casa às 5 horas da manhã indo correndo até lá no encontro, decidi correr 31 Km em referência ao último dia do ano e também em homenagem ao meu pai que se foi nesse mesma data, por causa de um acidente de trabalho há mais de 4o anos atrás que Deus o tenha. O dia amanheceu com o tempo bom e iria fazer muito sol e calor, já às 7 horas da manhã o astro rei já estava esquentando o Rio de Janeiro. Fui correndo e passando por vários bairros do Rio de Janeiro, ao passar pelo Méier encontrei com o amigo Cirilo correndo e ao passar por São Cristóvão encontrei com o amigo Marcone treinando também nos cumprimentamos e cada um seguiu no seu percurso.
Passando pelo Maracanã.
Cheguei no local de encontro por volta das 7:35 horas da manhã e os amigos já estavam lá, sendo premiados e se aquecendo para o treino. Eu fui o Campeão Geral no masculino correndo no mês de Dezembro 880,2 Km e a Jaqueline ganhou no geral no feminino correndo 420,14 Km e recebemos os nossos lindos troféus.
Parabéns Jorge e Jaqueline os Campeões
Por volta das 8 horas da manhã iniciou-se o treino, passamos pela Praça XV, III COMAR, Aeroporto Santos Dumont e e Aterro do Flamengo, como já tinha percorrido 23 km vindo de casa, só restava correr 8 Kms para completar 31 Kms, fui correndo devagar com os amigos e tirando fotos dos mesmos. Quando cheguei atrás do Monumento dos Pracinhas o GPS marcou 28 Kms, falei com os amigos que iria retornar para o Museu do Amanhã que só iria completar 31 Km. Alguns amigos foram com o Carlos até Botafogo e depois retornaram completando 15 Km, já outros fizeram uma distância menor. Retornei para o local de encontro finalizando o treino com 31 Km com o tempo total de 2 horas 56 minutos e 44 minutos.
Obrigado Carlos
E iniciou o treino
Correndo pela Praça XV
Correndo pelo Aterro do Flamengo
Muito obrigado pela conquista meu Deus!!!
Independente de quilometragem percorrida, gostaria de parabenizar a todos os corredores que correram esse desafio e se superaram, vocês deram show. Agradeço ao Carlos pelo convite, adorei participar desse desafio e que venham outros. Que em 2021 as coisas melhorem, possamos estar com muita saúde e juntos para corrermos milhares  e milhares de quilômetros. Um bom ano novo para todos amigos, sempre com muita esperança. 🏃‍♂️🏃‍♀️🏃‍♂️💨🇧🇷

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

Memórias de um Corredor - Parte 27

Nesse domingo, dia 29 dezembro 2020, mais uma vez o treino longo foi com os amigos da Passaporte Running e dessa vez deu tudo certo...Graças à Deus.

Estava engasgado com o último treino de domingo, para quem leu o relato anterior aqui no Blog, sabe muito bem do que estou falando. Dessa vez participaram do treino longo, Eu, Zuma, Hulka, Marcos e o Caio que veio diretamente de São Paulo para participar do treino conosco.

O dia amanheceu nublado, mas depois no final do treino o sol apareceu e esquentou a beça. Conforme o treino do último dia 27 o Zuma iniciou o treino com os corredores no Quebra Mar da Barra da Tijuca às 5 horas da manhã para fazer um longão de 50 Km, já eu saí de casa correndo para encontrar com eles no Posto 10 da Praia do Recreio dos Bandeirantes.
Início do treino, saindo de casa às 5 horas da manhã.
Quando cheguei no Km 23 próximo da Praia do Recreio, liguei para o Zuma para saber onde eles estavam? Ele me respondeu que já estava no Posto 10 há uns 10 minutos me aguardando...Putz...Falei para eles prosseguirem no treino que só faltavam uns 3 Kms para chegar no Posto 10 e que iria encontrar com eles mais a frente. Comecei a correr rápido para tentar alcançar eles. Cheguei no Posto 10 com 26,3 Km, a água da mochila tinha acabado, poderia ter comprado água nos quiosques da praia, mas como já estava chegando próximo dos amigos e da fonte dágua na Prainha, resolvi não comprar á agua no quiosque. Depois da Praia da Macumba passei pela amiga ultra Ana Luiza que estava treinando sozinha, cumprimentei ela e cada um prossegui no seu treino. Encontrei com os amigos na entrada da subida da Prainha, nos cumprimentamos e começamos a subir correndo pelo asfalto.
Chegando no Posto 10 da Praia do Recreio
Encontrando com os amigos no Recreio (Hulka. Caio, Zuma, Marcos e Paulo)
Fizemos uma breve parada na fonte dágua, abastecemos e prosseguimos rumo ao objetivo, passamos pela Prainha, Grumari e finalmente entramos na trilha que nos leva para as praias selvagens. Como a galera estava descendo devagar aproveitei para correr um pouco forte e decidi aguardar eles lá embaixo na praia, depois de alguns minutos eles saíram da trilha e o Zuma falou que o Caio tinha torcido o pé...putz...mas graças a Deus não foi nada grave...ainda bem...Como não dá para correr rápido nessas praias selvagens devido as trilhas, fomos atravessando algumas partes caminhando até chegar em Barra de Guaratiba.
Passando pela Praia Prainha
Passando pela praia de Grumari
Entrada da Trilha de Grumari
Praias Selvagens
Nas trilhas das praias selvagens
Os guardiões das Praias Selvagens. Parabéns D. Cláudia e Cosme pelo reflorestamento e limpeza
Descemos a trilha em Barra de Guaratiba e paramos num bar para comprar água. Nos hidratamos e prosseguimos caminhando um pouco até o amigo Paulo aparecer de carro, devido o horário  a turma decidiu ir de carro até o posto 10 e acabar o treino por lá mesmo, como já estava ali, informei a todos que iria continuar correndo, nos despedimos e continuei correndo pelo asfalto, cheguei na base da Serra do Roncador, essa estrada de asfalto é sinistra, muito íngreme, mas fui subindo alternando com corrida e caminhada até chegar no topo dela, registrei umas fotos e prossegui morro abaixo, passei novamente por Grumari e quando cheguei na fonte da Prainha o GPS estava marcando 51 Km, decidi continuar o treino para finalizar com 60 Km, corri mais 4,5 Km pela Estrada do Pontal e retornei, na volta quando cheguei no Posto 12 o GPS marcava 61 Km, decidi finalizar o longão no Posto 10 da Praia do Recreio. Finalizando o longão com 62,27 Km. Feliz da vida por ter dado tudo certo!
Chegando em Barra de Guaratiba
Serra do Roncador
Praia de Grumari
Finalizando o longão na no Posto 10
Dessa vez o longão foi perfeito saiu como eu queria. Hulka, Zuma, Caio e Marcos foi muito bom estar com vocês nesse treino, Caio muito bom te conhecer, volte mais vezes ao Rio de Janeiro. Parabéns a todos.⛰️🏃🏾‍♂️💨🇧🇷

OBS: A você que chegou até aqui agradeço pela visita volte sempre, mas antes de sair deixe seu comentário do que achou, pois isso  ajuda muito a valorizar o conteúdo do Blog!!!