quinta-feira, 18 de abril de 2019

Em sua 17ª edição, Maratona do Rio lança time de embaixadores

Por Danielle Lima
Jornalista  Media Guide
Rio de Janeiro

Maior festival de corridas da América Latina acontece nos dias 22 e 23 de junho com cerca de 40 mil participantes

A Maratona do Rio, o maior festival de corridas da América Latina, lança nesta quarta-feira, dia 17, seu time de embaixadores. O evento, organizado pela Dream Factory e pela Spiridon Eventos, acontece nos dias 22 e 23 de junho na cidade do Rio de Janeiro, e oferece percursos para todos os tipos de atletas, desde os iniciantes até os corredores profissionais.

Os embaixadores têm a missão de representar cada uma das cinco provas do festival: Maratona do Rio Cosan (42 Km), Meia Maratona Olympikus (21km), Desafio Cidade Maravilhosa (21 Km + 42 Km), 5km e 10km e Maratoninha Gloob, sendo essa última voltada para crianças de 3 a 10 anos (obrigatoriamente acompanhadas por um adulto), com percursos que variam entre 100 e 800mts.

Segundo Camila Bahia, Gerente de Produto da Dream Factory, o objetivo é promover a aproximação entre as provas e os corredores, mostrando a preparação e os desafios de cada um dos embaixadores para as suas respectivas modalidades e incentivando cada vez mais as pessoas a conquistarem um estilo de vida saudável.

“Escolhemos pessoas que representam com verdade cada uma das provas, alinhando o perfil dos atletas e seus momentos de vida aos desafios e distâncias de cada uma. Nossa intenção é que os embaixadores, junto com o Time de Especialistas, nos ajudem a contar a história da Maratona”, explica.

Para representar a Maratona do Rio Cosan, que acontece no dia 23 de junho, a escolhida foi a corredora Mayra Rizzi, 32 anos. Contrariando as estatísticas da modalidade mais longa, onde 70% do público de atletas é masculino, Mayra foi escolhida como embaixadora dos 42Km justamente por representar o perfil das mulheres que são as novas entrantes da categoria e que cada vez mais estão buscando longas distâncias.

Em busca de completar sua primeira prova de longa distância, a corredora está muito focada e motivada, compartilhando seus treinos e bastidores todos os dias em sua conta no Instagram (@mayrarizzi). A organização da Maratona do Rio acredita que escolha de Mayra tem a capacidade de inspirar e trazer novos atletas para a atividade.

Já na Meia Maratona Olympikus, a prova mais popular do festival, que reúne 14 mil corredores, as mulheres são a maior parte dos inscritos. Para mostrar que os homens também são adeptos do trajeto de 21km, que será realizado no dia 22 de junho, o embaixador escolhido foi o estudante de Educação Física Ruy Carmona (@ruulk), de 34 anos. Ruy, que foi indicado pela Olympikus, é praticante de triathlon e treina corrida todos os dias. Sua escolha pela organização do evento tem o objetivo de retratar a seriedade e dedicação que uma prova de 21km exige.

Já o Desafio Cidade Maravilhosa é a combinação das modalidades anteriores. Nele, os corredores encaram as duas distâncias: o percurso de 21km, que acontece no dia 22 de junho, e o de 42km, o dobro da distância do primeiro, que acontece no dia seguinte, 23. Apesar de ambas as provas contarem com trajetos privilegiados pelas paisagens do Rio de Janeiro, o desafio exige uma preparação bastante consistente e conhecimento de todos os obstáculos do caminho. Foram dois os nomes escolhidos para representarem o Desafio: Vinicius Vitorino, 38 anos, e Silvio Boia, 33 anos. Vinicius é ultramaratonista. Viúvo e pai de uma menina de 10 anos, Vinicius é um corredor “raiz”, daqueles que não usa relógio com tecnologia GPS e não toma gel de carboidrato, mas dá para segui-lo no Instagram @vinivitorino_rj. Morador de Campo Grande, sai de casa na noite anterior à Maratona e corre de 3 a 4 vezes o caminho entre Recreio dos Bandeirantes e Aterro do Flamengo antes da largada da Maratona.

O também corredor Silvio Boia, por sua vez, é “veterano” no Desafio Cidade Maravilhosa e engajado no esporte por meio das redes sociais). Dono de um canal no Youtube voltado para amantes da corrida, Silvio vai mostrar sua jornada e ajudar a contar a história de Vinicius mostrando lado a lado a trajetória da dupla até o momento do Desafio.

As provas de 5km e 10km, consideradas a porta de entrada na Maratona do Rio, serão representadas pela paulista Karina Teixeira, 30 anos. A embaixadora, responsável por representar os 65% de atletas-turistas que não são do Rio de Janeiro, já foi ultramaratonista e hoje se encontra em um processo de recomeço na corrida. Voltando à modalidade depois de uma série de motivos que a levaram a parar, Karina, a @corredoradavidareal, dialoga diretamente com aqueles que estão iniciando ou retornando no mundo da corrida e transmite a importante mensagem de se manter focado em um objetivo para alcançá-lo.

Por sua vez, a Maratoninha Gloob terá como embaixador Narbal Fernandes, 37 anos, responsável pelo projeto @correndopeloautismo. Pai de Alicia, uma menina de cinco anos no espectro autista, Narbal faz da corrida algo maior que o esporte, sendo também uma ferramenta de conscientização sobre o autismo. Juntos, Narbal e Alicia vão participar da prova infantil com o objetivo de ampliar a imagem da causa e promover o esporte como forma de inclusão.

Na última edição, a Maratona do Rio recebeu 38 mil inscritos de todos os estados brasileiros e de 50 países.

As vagas para a prova de 21km já se encontram esgotadas. Para as demais distâncias, as inscrições estão abertas e podem ser feitas através do site oficial do evento www.maratonadorio.com.br

PROGRAMAÇÃO
* Sábado – 22 de junho de 2019
Meia Maratona Olympikus (21k) e Maratoninha Gloob
Desafio Cidade Maravilhosa (21k)

* Domingo – 23 de junho de 2019
5k, 10k e Maratona do Rio Cosan (42k)
Desafio Cidade Maravilhosa (42k)

Redes:
Instagram: @maratonadoriooficial
Facebook: @maratonadoriodejaneiro
Site: maratonadorio.com.br

Assessoria de Imprensa - Media Guide
Lívia Mendonça: livia.mendonca@mediaguide.com.br
Camila Coimbra: camila.coimbra@mediaguide.com.br

Carta dos Gêmeos

Gladson Barbosa, saudações dos Gemêos.

Nós, Paulo Paula e Luiz Fernando; os Gêmeos, estamos atentos à tudo que esta acontecendo nas Instituições CBAt e FPA e está muito claro que seguidos e muitos fatos negativos, sempre contrário ao Atletas, terão graves conseqüências para Todos que pleiteiam algo ainda nesse ano e projeto Tóquio 2020.

Em breve, o Pan Americano no Peru, Mundial e Olimpíadas estão pra acontecer e todas essas competições importantes estão bem próximas e não vemos organização adequada para favorecer aos Atletas, que sempre ficam por último nas prioridades.

A CBAt ainda não convenceu totalmente as suas intenções em punir os maus gestores como na Federação Paulista de Atletismo (FPA),  que foi denunciada em graves erros administrativos e até hoje, 17 abril,  dia marcado para renúncia acordada da Presidência da FPA, ainda não houve satisfação desse acordo. Porém, com a entrada do Wlamir na Vice-Presidência, entendemos que agora sim as coisas mudarão para melhor, pois Wlamir é gente nossa, é honesto e bem intencionado com o Atletismo Brasileiro.

E agora que você Gladson, se interessou na candidatura para concorrer na Presidência da FPA, nós Gêmeos temos nossa opinião em relação aos Candidatos e vemos com bons olhos sua candidatura, pois sabemos da sua honestidade e sabendo que você tem esse compromisso em MORALIZAR e favorecer somente aos Atletas, pensamos que você não admitirá corrupção na FPA.

Na verdade, a FPA está doente, maltratada e se você vier a ser eleito, será digno em não aceitar nenhuma remuneração ou benefícios que os cargos até hoje oferecem, pensamos que somente ações favoráveis aos Atletas devem ser tomadas, pois entendemos que esses cargos devem ser voluntariados.

Apoiaremos o candidato que oferecer essa possibilidade da não remuneração aos cargos de Direção na FPA e também que prometa e cumpra, a continuidade  dos processos de punição e devolução de todas as irregularidades cometidas pelo checkin, sua Diretoria e até pela sua ex Primeira-vice, Elisângela Adriano, que também está envolvida, mesmo que supostamente involuntária, mas ou houve omissão ou conivência...Tem que provar sua inocência.

Acreditamos que seria o momento de unir forças e não dividi- las  em Chapas diferentes, pois isso implica no favorecimento da continuidade dos mesmos de sempre. 

Pense Nisso Gladson.
Estamos juntos irmão.

Gêmeos

terça-feira, 16 de abril de 2019

A Tutan Transmantiquaeira Ultra Trail 2019

Nesse final de semana sábado dia 20 abril 2019 os melhores atletas Ultras Trail estarão em ação novamente, disputando à 2ª edição da TUTAN Transmantiqueira Ultra Trail Agulhas Negras  em um dos cenários mais emblemáticos para os amantes da montanha no mundo no Parque Nacional de Itatiaia no estado do Rio de Janeiro. 

Essa prova receberá os melhores atletas do Brasil e mais 6 nacionalidades diferentes (Argentina, Estados Unidos, Espanha, Peru, Portugal e Uruguai). Vários atletas que estarão nessa prova são considerados especialistas nesse tipo de prova, já participam de várias provas nacionais e internacionais conquistando vários títulos. Perguntado a organização quais são os favoritos para essa prova? Foi informado que está difícil de responder, visto que a prova receberá atletas de 7 países e o percurso de 100K e 42K ficou ainda mais difícil e tiveram alterações com mais trilhas e terrenos mais técnicos.

As vagas para essa prova já estão esgotadas e contará com às seguintes distâncias: 100K 80 vagas, 70K 100 vagas e 42K 150 vagas.

Os atuais recordistas dessa prova são:
- 100 Km: Joelso Cordeiro - 11h 24min e Gisele Ferreira - 16h 27min;
70 Km: Leonardo Sant'anna - 9h 01min e Giulianna Zanata - 11h 13min; e
42 Km: Diego Marabesi - 4h 09min e Ingrid Araujo - 5h 13min.

Essa ultra trail também está consolidada no calendário de provas do país, que será um grande desafio para os Corredores das longas distâncias.

Maiores informações acessem: www.tutan.com.br

Obs: Ano passado corri a 1ª edição dessa prova finalizei os 100Km em 16 horas e 1 minuto na 12° Colocação, por compromisso agendado infelizmente esse ano não poderei participar, mas desejo boa sorte a todos os corredores.

Que esse final de semana seja um dia grandioso para todos os atletas  e que todos façam uma excelente prova.🏃🏃🏃

Desafio OAF 50K a 300K - Maio 2019

O Desafio OAF correr ou caminhar 50K, 100K, 150K, 200k ou 300k durante o mês de maio 2019 em qualquer horário e lugar do Brasil. O atleta escolhe a distância ou distâncias, corre ou caminha durante o mês e ganha a camiseta ou camisetas e conquista a medalha ou medalhas de finalizador. Após a inscrição o atleta será adicionado no grupo de WatssApp do Desafio OAF.

Esse desafio é um desafio pessoal de incentivo criado em 2018 pela OAF Sports para todo o Brasil com objetivo de inspirar atletas a dar o primeiro passo e desafiar atletas com mais experiência. Com novidades em 2019 para os atletas superarem-se a cada edição e terem oportunidade de colecionar e conquistar medalhas de 50 até 500K mensal. Um desafio incentivador, com proposta inovadora oferecendo uma grande experiência de superação conquista e resultado ao atleta.

Eu estarei nesse desafio, escolhi correr os 300K, onde estarei competindo na Ultramaratona de 48 horas do Uruguai nos dias 3, 4 e 5 maio 2019, isso mesmo estarei correndo 300K em dois dias.

Obs: Haverá premiação em troféu para as 3 cidades com mais atletas participantes. Os treinos diários ou competições poderá ser marcado em qualquer aplicativo de corrida ou GPS

Tá esperando o que? Junte os amigos e escolha a sua distância, desafie-se, corra ou caminha em qualquer lugar e horário durante o mês de maio. Acesse o link abaixo para maiores informações:

https://www.sympla.com.br/desafio-oaf-50k-a-300k---maio-2019__491261

Bom desafio. 🏃🏃🏃

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Treino Travessia Rio da Prata x Pico da Pedra Branca x Marechal Hermes

Na manhã chuvosa desse domingo dia 14 abril 2019 realizamos mais um treino na Floresta da Pedra Branca do Rio da Prata (Campo Grande) e Jacarepaguá. 

Sobre a Floresta da Pedra Branca
O Pico da Pedra Branca é o ponto mais alto do Rio, numa altura de 1.025 metros. A formação que só é maior que o Pico da Tijuca por causa de uma pedra de 3 metros de altura em seu cume e é rodeada de vegetação densa. De cima da rocha, é possível avistar parte dos bairros de Campo Grane, do Maciço Gericinó-Mendanha, Baixada Fluminense, Vargem Grande, Recreio e Restinga da Marambaia. Ao longo da trilha, da para apreciar a mata atlântica, os mirantes naturais, rios cristalinos, cachoeira e muita natureza

O encontro dos corredores foram no Farol da Prata em Campo Grande, logo na base da subida do Pico da Pedra Branca. Nesse treino teve dois níveis o fácil Rio da Prata x Mirante Mangalarga e o difícil Rio da Prata x Pico da Pedra Branca. Já eu fiz a travessia Rio da Prata x Pico da Pedra Branca e estendendo o treino correndo até em casa em Marechal Hermes dando 29,18 Km.

Após nos reunirmos, registrar algumas fotos como sempre o treino iniciou-se às 8 horas da manhã, cada um com seu pace, como eu tenho treinado mais em pista de atletismo para a próxima competição de Ultra e estou zerado de treinos em montanhas esse treino senti um pouco, ia subindo alternando com caminhada e correndo.

Quando chegamos no cume do Pico da Pedra Branca o GPS marcava 6 Kms em 1h e 30 min percurso bem hot, após registramos algumas fotos lá no Pico iniciamos o treino montanha abaixo com o máximo cuidado possível, já que estava chovendo e o terreno estava escorregadio, após chegamos num determinado ponto da trilha foi à vez de despedir dos amigos (Eduardo, Lu, Soninha, Léo, Miler e Henrique) pois eles iriam retornar ao ponto de partida do treino (Farol da Prata), já eu prossegui descendo até a sede da Pedra Branca no Pau da Fome, durante o percurso encontrei com alguns trilheiros uns rumando para o Pico da Pedra Branca e outros descendo. Cheguei na sede do Pau da Fome e o GPS marcando 13 Km, peguei o asfalto até onde moro em Marechal Hermes finalizando mais um treino com 29,18 Km.

Nesse final de semana vi como é importante nós corredores treinarmos em montanhas, porque o bicho pega morro acima...rsss...mas foi muito bom treinar nesse lugar mágico recheado de natureza com os amigos. Valeu Eduardo, Lu, Soninha, Léo, Miler e Henrique.
Rumando ao Pico da Pedra Branca
Lá em cima do Pico da Pedra Branca 
 
Passando pela Casa Amarela
Pausa para hidratação na Cachoeira 
E vamos continuar o treino porque o treino jamais deve parar
Chegando na Sede do Pau da Fome 

Nos vemos no próximo treino.
🏃🏃🏃

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Relato do Ultramaratonista Leão Asclepíades

Por Leão Asclepaíades
Ultramaratonista
Rio de Janeiro

I  N T  R  O  D  U  Ç  à O
Se eu posso, qualquer um pode? Sim.
Em agosto de 2000, meu filho Rodrigo me chamou para assistir a corrida “sobre o tabaco”, com o percurso de 4 km que ele ia participar, a noite, na Lagoa Rodrigo de Freitas. Fui, assisti e gostei do desempenho dele. Após, ele me falou. Pai, por que você não começa a treinar comigo, para participarmos juntos? Você vai gostar.

Comecei a treinar, e no dia 24 de setembro do mesmo ano, participamos da minha primeira corrida, 10 km, na primeira corrida da Primavera. 
Eu tinha um mês de treinamento, mas, mesmo assim encarei os 10 km. Foi dificílimo! No km 8 eu sentia dores em todo o corpo, porém, como eu sempre trabalhei a minha mente, consegui superar, completando a prova.

Fiquei encantado em ter participado da corrida. Não parei mais!

Em 24 de setembro do ano em curso vou completar 19 anos de corrida. 
A corrida é uma cachaça, a qual, tem que ser auto controlada.
Já participei de vários eventos: 5 km, 10 km, 15 km, meia maratona, 30 km, maratona, 50 km e ultramaratonas de 12 e 24 horas.

PARTE A
T R E I N A M E N T O
Primeiro você tem que acreditar que é capaz!
Fazer um exame médico geral!
Usar tênis adequado!
Comer moderadamente. Dormir bem.
Treino, normalmente, 5 dias por semana, de segunda a sexta-feira, sempre feliz, agradecendo interiormente por poder fazer o que faço.
Só, e somente só, bebo água e água de coco, desde 2000.
Não tomo gel, de espécie alguma.
Não uso fone de ouvido, vez que, eu gosto de sentir e ouvir o meu corpo.
Treino mais no asfalto, embora tenha maior impacto, porém, a maioria dos eventos acontecem no asfalto.
Treino no chão batido, na areia da praia, na grama e faço subida duas vezes por semana.
No dia que eu faço um longo, no outro, faço um curto.
O tênis usado para treinar em determinado dia, só vou usá-lo após 24 horas.
47 km foi o maior treino que eu já fiz.
Por incrível que pareça não faço longo além dos 20 km, mesmo se estou me preparando para fazer uma ultra.
Não sou de competir com outro corredor e, sim, comigo mesmo.
O mais importante de todos os treinos é o da mente, que representa 85% de cada corrida.
Respeito muito o meu corpo, isto é, minha morada, tentando não maltratá-lo.
Treino alegre, feliz e não faço muito esforço.

PARTE B
P I L A T E S
Eu fazia musculação, três vezes por semana, porém,  há 1 ano e 5 meses, comecei a fazer Pilates, duas vezes por semana, com a professora Rafaela, uma excelente profissional, que procurou trabalhar as regiões as quais são mais utilizadas nas corridas.  O corpo respondeu maravilhosamente, contribuindo para um melhor desempenho nos eventos.
Com a chegada do Pilates, não foi necessário continuar na musculação.
Recomendo Pilates.

PARTE C
U L T R A M A R A T O N A
A diferença entre uma corrida de 10 km, uma meia maratona, uma maratona e uma ultra, são as estratégias.
A estratégia aplicada em uma ultra, pode não ser aplicada em outra.
Numa ultra , seja de 12 ou 24 horas, depende do circuito.
Por exemplo, Se o circuito é de 400 m, eu imprimo um pace ritimado. Quando sinto que o ritimo  tá caindo, eu ando meia volta e corro a outra meia. Não tenho pressa! Interiormente, acredito em completar a prova. Sempre feliz! E alegre comigo mesmo.
Jamais penso em abandonar uma prova
A experiência vai nos trazer benefícios para um melhor desempenho.
A gente perde de um lado, pelo desgaste do tempo, porém, por outro lado a experiência proporciona melhores resultados.
Ás vezes, a ficha demora a cair, quando consigo completar uma ultra melhor que a anterior.
A ultra requer muita resistência física, por isso, é recomendável fazer rodagem num mesmo pace, bem como incluir subida duas vezes por semana. O rendimento será satisfatório.

O B S E R V A Ç Ã O
Após cada corrida, geralmente, faço uma massagem com o gel “Copaiba ICE”, o qual uso há dez anos, que me dar um alívio em toda a região, principalmente nas coxas, joelhos e nas panturrilhas.

O B J E T I V O S
Desde a primeira corrida, em 2000, eu participo com alegria, com prazer e com três objetivos:
Completar bem a prova, isto é, sentir-se bem;
Baixar o tempo, mesmo que seja um segundo; e,
Subir ao pódio, na minha faixa etária, que é uma consequência.        

Obrigado,
“ Correr é saúde, é paz , é liberdade”
Leão.