domingo, 2 de maio de 2021

Corrida nº 486 - 7ª Corrida pela Vida em Defesa pela Vida

Solidariedade é um ato de bondade para com o próximo. E foi com esse intuito que o amigo Ultramaratonista Alexandre Dias daqui do Rio de Janeiro nesse final de semana, Sábado e Domingo, dias 1 e 2 de maio 2021, correu à 7ª Corrida pela Vida em Defesa pela Vida que na verdade é uma verdadeira Ultramaratona, pois ele correu durante 24 horas arrecadando alimentos, fraldas e kit de higiene para a Comunidade Católica Jesus Menino, na Vila Militar do Campo dos Afonsos, onde esse lar cuida de várias crianças especiais. Esse evento ocorre todos os anos na Praça Santos Dumont em Petrópolis, mas devido a pandemia esse ano foi feito aqui na Vila Militar dos Afonsos.

À largada desse evento deu-se ao meio dia, como no sábado já tinha um treino marcado com a Equipe Ultra Brutus em Campo Grande não deu para correr 24 horas com o Alexandre mas o amigo Amaral correu com ele. Então decidi que no domingo iria correr nesse evento com o Alexandre 40 kms. Cheguei na Vila Militar por volta das 5:30 horas da manhã e fiquei aguardando o Alexandre retornar da volta da volta que ele estava correndo dentro da vila. O dia amanheceu nublado, fazendo uma ótima temperatura, o que ajudou muito no evento. Alguns corredores chegaram para correr também nesse evento como o Carlos Zuma. Eu comecei a correr às 7 horas da manhã com o pessoal, correndo de ponta a ponta, indo e voltando dentro da Vila em alguns momentos imprimia um ritmo forte, já nas subidas a solução era subir correndo devagar, ainda mais que no dia anterior tinha feito um treino pesado de bike e corrida. Às 11:30 horas da manhã todos saíram juntos para realizar a última volta correndo e ao meio dia terminamos de correr, o Alexandre correndo mais de 90 Kms em 24 horas e Eu finalizando o treino com 42,29 Kms.🏃🏾‍♂️💨🇧🇷
Algumas fotos do evento
Chegando na Vila Militar dos Afonsos
Durante o percurso
Evento finalizado!!!
Esse evento não foi uma competição e sim um evento solidário, foi uma enorme cooperação dos corredores e moradores da Vila Militar do Afonsos doando alimentos e kits de limpeza de material de higiene. Todos que ajudaram doando alimentos receberam uma linda medalha do evento, foi muito gratificante em poder ajudar quem precisa. Amigo Alexandre Dias parabéns pela solidariedade e parabéns a todos que não mediram esforços e participaram ajudando nesse grandioso evento. A Solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana.

OBS: Apesar do evento ter terminado ao meio dia à campanha de arrecadação  de alimentos e kits de higiene continua, quem quiser ajudar é só entrar em contato com o amigo Alexandre Dias, telefone: (21) 98366-6690.

sábado, 1 de maio de 2021

Memórias de um Corredor - Parte 37

Nesse sábado, feriado dia 1 maio 2021, foi dia treinar com os amigos (Felipe, Luciano e Marcelo) em Campo Grande. Um dos integrantes da Equipe Ultra Brutus (Felipe) como está de férias no Rio o amigo Marcelo deu a idéia de realizarmos um treino junto com ele.

Decidi ir de bike para Campo Grande, saí de casa por volta das 6 horas da manhã pedalando ao chegar em Deodoro o amigo Luciano passa de carro e faz o seguinte convite: Jorge bota a bike no carro e vamos juntos...Disse negativo vou pedalando e lá corro com vocês...rsss...Fui pedalando pelo acostamento da Av. Brasil e atento com os carros passando, fui pedalando entre 20 a 25 Km por hora até chegar na casa do amigo Marcelo. Cheguei lá com 23,9 Km, lá só tinha o amigo Marcelo, Felipe e o Luciano os outros integrantes da equipe não compareceram.

Indo de bike

Às 7:46 horas da manhã iniciamos o treino indo em direção ao marco zero da divisa entre Campo Grande x Nova Iguaçu. O temperatura estava agradável para correr. Durante o percurso passamos correndo por alguns amigos corredores, cumprimentávamos e logo em seguida íamos correndo. Fomos correndo até o marco zero, mas falei com os amigos que deveríamos subir até as Torres do Mendanha, eles não quiseram ir até as torres, comentei com eles que deveríamos subir e que quando me chamar para correr que não me chame para correr pequenas distâncias e o mínimo que deveríamos correr era 20Km. Fomos correndo até no marco zero e retornamos tudo novamente.

O início da corrida

Durante o percurso

No marco zero na divisa de Campo Grande x Nova Iguaçu

Confraternização da Equipe Ultra Brutus

Ao concluir o treino ficamos saboreando um belo churrasco na casa do amigo Marcelo (obrigado). Parabéns amigos pelo treino de hoje e quem não foi perdeu!!!

domingo, 18 de abril de 2021

Memórias de um Corredor - Parte 36

Domingão, dia 18 abril 2021, dia de acordar bem cedo, para correr aquele longão que passa correndo por vários, atravessando a cidade maravilhosa. Durante a semana o amigo Negreiros da Equipe Dinossauros convocou a turma de corredores para correr na Serra do Vulcão em Nova Iguaçu.

Como o último treino longo (70 Km) passando por esse local tinha sido em dezembro passado com muita chuva e dessa vez não estava chovendo. Resolvi ir até lá para correr com os amigos. O plano A foi fazer o percurso de Dezembro passado, mas dessa vez ao contrário, em vez de ir pela Av. Brasil, Torres do Mendanha, Cachoeira do Mendanha, Mirante Marapicu, Mirante Céu Aberto, Serra do Vulcão e Casa, resolvi indo por outros bairros até chegar no local de encontro do treino, mas o Plano A não deu certo e tive que ativar o Plano B (durante o relato vocês vão saberão porque usei o Plano B).

Acordei às 3:30h da manhã, me aprontei super rápido, o dia ainda escuro, temperatura muito agradável para correr e com o céu com nuvens. Saí de Marechal Hermes correndo às 4:20 horas, liguei a lanterna porque em algumas ruas  que passei correndo não tinha iluminação, passei pela Vila Militar Deodoro, Ricardo de Albuquerque, Anchieta, Nilópolis, São João de Meriti, durante o treino alguns carros foram passando e me incentivando, dava bom dia e continuava correndo, quando passei por um bairro que agora não lembro o nome, onde os feirantes estavam arrumando suas bancas para a feira, um dos feirantes gritou para outro feirante aí Fabinho encara o corredor, vai com ele correndo...Eu gritei bora que o treino jamais deve parar e ria comigo mesmo da cena. Por volta das 5:30 horas o dia começou a clarear, desliguei a lanterna e fui correndo para encontrar com os amigos em Nova Iguaçu.

O início

Com o dia clareando

Às 6:15h da manhã com 18,5 Km cheguei na UNIG em Nova Iguaçu, onde a galera já se encontrava, fui cumprimentando os amigos rapidamente e o Negreiros pediu para eu registrar uma foto com a turma, falei vamos sim, mas tem que ser rápido porque vou subir logo até a rampa de vôo livre e de lá vou continuar o o treino fazendo a travessia (Céu Aberto, Marapicu, Torres do Mendanha), registramos rapidamente e prossegui no treino.

Com os amigos em Nova Iguaçu

Às 6:20 horas da manhã comecei a subir a serra, durante o percurso acima alguns turistas estavam subindo caminhando, depois de uns 2 kms morro acima, o Yuri e logo em seguida o Valmir me alcançou na subida, perguntei a eles pela turma e eles disseram que a turma estava subindo devagar, continuamos correndo morro acima até que encontrei com o Adriano e uma corredora conversamos poucos. O Yuri, Valmir e o Adriano resolveram subir mais forte, falei com eles que não iria acelerar porque ainda tinha muitos Kms para eu correr. Como o dia estava amanhecendo e o sol estava aparecendo resolvi filmar rapidamente, foi quando tive a surpresa que a bateria do celular tinha acabado, peguei o power bank para recarregar o celular, só que o celular não carregava de jeito nenhum...Mas que droga. Bom como tinha que correr 70 Kms botei os dois na mochila e continuei morro acima. Alguns caminhantes que tinha largado mais cedo, pegaram a trilha da direita, resolvi pegar a trilha da esquerda que era mais longa até chegar lá em cima, comecei a subir, subir e subir e nada de encontrar com os caminhantes que subiram pela parte mais fácil, estranhei e perguntei para mim? Será que peguei a trilha errado? Resolvi descer e subir pela outra trilha foi quando subiram uma mulher e dois homens caminhando. Após ter pegado a outra trilha vi um desses caras que estava subindo pela outra trilha, perguntei a trilha que ele subiu era a que eu estava quando estava descendo? Ele respondeu que sim, daí agradeci e comecei a rir comigo mesmo...kkk...Quando o GPS bateu 24 Km morro acima passei por uns caras que estavam caminhando e estavam bem cansados, falei com eles bora que está chegando eu vim de casa correndo e já estou com 24 km, um deles disse, já sei você veio de UBER néRespondi que não, que foi a pé mesmo e mostrei o GPS aí eles ficaram impressionados. Com 25,6 Km cheguei no objetivo (Rampa de Vôo), ao chegar lá em cima o Guia de Trilhas mestre Robson estava lá em cima com a turma dele e o mesmo me falou tinha comentado de mim sobre as corridas que faço os trilheiros gostaram e até pediram para tirar fotos, registramos e disse a eles que não iria demorar muito não que iria fazer a travessia. 

E vamos subindo

Como o meu celular sem bateria pedi ao amigo Adriano para tirar fotos do celular dele (obrigado) e logo em seguida me despedi dos amigos e rumei para o objetivo 2 (Mirante do Céu Aberto).

Rampa de Vôo da Serra do Vulcão em Nova Iguaçu

Já na trilha de acesso ao Mirante do Céu Aberto, nessa trilha não dá muito para correr, além das subidas íngremes, tem muitas raízes de árvores e alguns troncos de árvores caídas no percurso a solução foi alternar corrida com caminhada. Quando cheguei no paredão íngreme do Mirante do Céu Aberto, notei que alguém tirou a corda do local, putz...Mesmo assim fui subindo agarrando pelos matos, devido ser muito íngreme e mesmo não chovendo estava bastante escorregadio, com quase 27 Kms alcancei o objetivo 2 (Mirante do Céu Aberto)...Ufaaa...Lá em cima só havia 2 cristãos orando, cumprimentei eles e rumei descendo pela trilha rumo ao Objetivo 3 (Mirante Marapicu), notei na descida que alguém arrancou as fitas de marcação, a solução foi indo guiando pelas talhas de cortes nas árvores desci uns 2,5 Km morro abaixo com todo cuidado para não escorregar, mas ao chegar numa parte vi que não as marcações da trilha tinham acabado, e a mata toda fechada...Putz que droga, fiquei alguns minutos vendo se achava a trilha mas não achei. Como estava sozinho, sem celular e na mata fechada, resolvi cancelar o PLANO A, que droga, com muita raiva comecei a subir tudo novamente, já que o Plano A não havia dado certo, acionei o PLANO B que era retornar tudo novamente, após ter subido e já que alguém arrancou a corda do local, desci com todo cuidado, quando estava quase chegando na trilha que dá acesso a rampa de vôo, vinha em minha direção 4 trilheiros (uma homem e 4 mulheres) caminhando e daí pergunteiVocês vão no Mirante do Céu AbertoEles responderam que sim...Informei que tiraram a corda do paredão e que o percurso estava bastante escorregadio que era para tomarem cuidado, eles me agradeceram e continuei no percurso. Comecei a descer a trilha da rampa do vulcão com o ritmo um pouco forte, mas abaixo encontrei com o Negreiros e mais uma menina, falei com eles o motivo que estava retornando e ele apoiou falando que estava certo...Cheguei em frente a UNIG com 31,6 Km a galera já lá embaixo e alguns perguntaram porque retornei, informei a eles o que tinha acontecido lá em cima e o amigo Luciano me convidou para retornar para casa com ele de carro? Respondi que não, já que o Plano A não tinha dado certo, que já tinha acionado o Plano B, que era retornar para casa a pé correndo mesmo...rsss...Retornei tudo novamente e dessa vez o sol espantou as nuvens e a temperatura esquentou, mas faltando uns 5 Kms para terminar o treino quem espantou o sol foram as nuvens e a temperatura ajudou bastante. Finalizei o Plano B com 52,2 Km, não foi como eu queria mas tá valendo o treino jamais deve parar foi o que deu para hoje.⛰️🏃🏾‍♂️💨🇧🇷

Para quem corre longas distâncias tem que estar muito bem preparado tanto fisicamente como mentalmente para quando acontecer algo de errado você não abortar a missão. Fica a dica!

OBS: Você que chegou até aqui agradeço pela visita e por valorizar o conteúdo do Blog volte sempre, mas antes de sair deixe o seu comentário do que achou, pois isso ajuda muito a valorizar o conteúdo do Blog e a todos que acessam aqui.

segunda-feira, 12 de abril de 2021

Memórias de um Corredor - Parte 35

Domingo, dia 11 abril 2021, foi dia de acordar bem cedo correr longão num local muito lindo, mas porém com o percurso bem punk de se correr, foi dia de treinar no Parque Estadual da Pedra Branca com o amigo Rodrigo.

O Pico da Pedra Branca fica dentro do Parque Estadual da Pedra Branca com 12.500 hectares e 12 manancias, fontes dágua que abastece a cidade do Rio de Janeiro em Jacarepaguá, com a altitude de 1.025 metros de altura e a pedra lá em cima tem 3 metros de de altura é rodeada de vegetação densa, dificultando a visão. Porém lá de cima da rocha da para avistar alguns bairros. Existem vários pontos de acesse para entrar nesse Parque em Jacarepaguá pelas Furnas e pela entrada da sede no final da Estrada do Pau da Fome, pela sede do Camorim em Jacarepaguá, pela entrada de Vargem Grande também em Jacarepaguá, pela sede de Realengo, núcleo Piraquara e por Rio da Prata em Campo Grande.

Saí de casa às 5 horas da manhã pedalando com minha bike speed, deixei à mesma na casa da minha mãe que fica próximo do local do treino, há uns 2 kms e meio e de lá partir correndo para encontrar com o amigo Rodrigo o bom que já cheguei super aquecido nas Furnas, já tinha pedalado 13 Km de minha casa até a casa da minha mãe e depois corri mais 2,5 Km até chegar nas furnas.

Após alguns registros fotográficos, com o tempo limpo e fazendo aquele sol já de manhã às 6:30h demos à largada, fomos subindo devagar, nesse parque é o maior tobogan, você vai subindo e descendo a todo instante que desgasta muito o corpo do atleta, sem contar que o piso tem muita erosão e deve se tomar cuidado porque com a chuva, pedras e com as motos que os trilheiros passam no local fica com muitos buracos. O primeiro objetivo foi subir até a casa de pedra lá em cima onde é o point de encontro dos Corredores e os Motociclistas trilheiros. chegamos lá em cima com 7,44 Km com 1h 32min, registramos umas fotos e descemos para ir para o segundo objetivo do treino Rio da Prata em Campo Grande.

O início

E vamos subindo

Na Casa de Pedra

Chegando em Rio da Prata com 13,44 Km, paramos rapidamente numa feira local, onde é servido café da manhã e almoço e inclusive tem uma feira de produtos orgânicos da região, para comprar água gelada e  gatorade, mas devido essa pandemia o restaurante só iria abrir mais tarde para o almoço, resolvemos então prosseguir trilha acima para ir para alcançar o terceiro objetivo que era para passar correndo pelo Vale dos Caquis e a Cachoeira, falando em Caquis esse mês é o mês de Caqui, passamos ao lado de vários pés plantados e com os caquis meio verde ainda, deu para conseguir pegar um maduro que tinha caído do pé...Que delícia, prosseguimos morro acima hora corria e hora caminhava pois é assim em todo o percurso desse parque, não tem como correr direto devido a dificuldade do terreno. 

Dando aquele refrescada na cachoeira do Rio da Prata - Campo Grande

Como tínhamos que correr 50 Km e ainda não conhecíamos a parte que desce até Vargem Grande em Jacarepaguá, decidimos fazer esse novo percurso, descemos rápido e alcançamos o quarto objetivo, ao chegar lá embaixo em Vargem Grande o GPS marcava 21 Km, éramos para esticar mais um pouco em Vargem Grande, correndo mais 4 Km para dar 25 Km e no final do treino bater 50 Km, mas só corremos até alcançar 21 Km. Já era meio dia, decidimos parar num restaurante local, comemos um pastel e tomamos uma coca cola para revigorar as forças, o dia estava muito quente e já estava cansado, comprei um sorvete e para não perder muito tempo falei com o Rodrigo que era para irmos andando um pouco pelo percurso e comendo e assim eu fiz comendo uma lata de atum, já o Rodrigo disse que já estava satisfeito em ter comido os pastéis e decidiu comer o atum dele mais tarde. Fomos subindo tudo novamente até chegarmos numa bifurcação que é o caminho para o Pico da Pedra Branca no GPS marcando 26,5 Km, mais à frente pela trilha escutamos vozes, ao se aproximar era o amigo Maxwell e mais uma turma de trilheiros que estava no local fazendo um percurso caminhando, já eles começaram a trilha pela sede do Pau da Fome em Jacarepaguá, nos cumprimentamos rapidamente e prosseguimos no treino que ainda faltava muito chão para percorrermos

Valeu Maxwell

Fomos atacando o percurso para chegar no quinto objetivo que era o Pico da Pedra Branca, chegamos na entrada da trilha do Pico com 31,14 Km, fomos subindo até chegar no Pico mais alto altimetria de 1.025 mts de altitude com 34,76 Km...Ufaaa...Chegamos.

No ponto mais alto...Pico da Pedra Branca

Descemos correndo com todo cuidado para não escorregar devido o percurso nessa parte ser um pouco íngreme e com muita folhas de árvores secas, chegamos na entrada da trilha que da acesso a ao sexto objetivo que foi a Casa Amarela, casa histórica desde a época da escravidão...Também nesse percurso fomos descendo com todo cuidado, pois tem muitas pedras escorregadia e fora que dá última vez que corremos passamos por uma cobra, mas dessa vez não vimos nada...ufaaa...Chegamos na Casa Amarela com 38,96 Km.

Na Casa Amerela

Após a Casa Amarela fomos descendo até alcançar o sexto objetivo à saída da entrada da Sede do Parque Estadual da Pedra Branca, já era em torno de 5 horas as trilhas com as matas fechadas já estava ficando meio escuro, fomos descendo com todo cuidado, mesmo assim tomei um leve tombo porque não vi um toco de uma raiz e mais embaixo o Rodrigo escorregou numa pedra mas não foi nada sério, eu comentei com o Rodrigo isso faz parte, levanta e vamos continuar o treino que o treino jamais deve parar.  Corríamos morro abaixo, o corpo já estava bem cansado, os Kms que faltavam parecia uma eternidade que nunca tinha fim, corria, corria e não chegava no final...rsss...Quando chegamos na sede do Pau da Fome às 18:09 horas da noite o GPS marcava 44,30 Km, putz ainda faltavam correr 6 Kms para completar os 50 Km, com o corpo desgastado e como teria que pegar a minha bike na casa da minha mãe e ainda tinha que pedalar mais 14 Km previ que iria fechar o treino com 48 ou 49 Km já o Rodrigo tinha deixado o Carro nas Furnas e iria fechar com uns 46 Km, foi daí que o Rodrigo deu a idéia de fecharmos correndo por ali no asfalto do Pau da Fome o restante dos Kms e assim fechamos os 50 Km que aliás acabou dando 51 Km. Ufaaa.

Saindo da trilha

Final do treino valeu Rodrigo
Correr no Parque Estadual da Pedra Branca é um treino bem punk elevado ao quadrado, toda hora você sobe e desce, você caminha e você corre, já conheço esse local há anos, já realizei vários treinos nesse local, até porque fui nascido e criado próximo desse local, já levei vários corredores para conhecer esse local. Não é um percurso fácil de se correr, mas não é impossível. Falo para todos Corredores, quem quer correr bem em qualquer prova seja nas montanhas ou no asfalto o Parque Estadual da Pedra Branca é o local ideal para se treinar. Lugar seguro, tem comércio em algumas ponta do percurso e várias fontes dágua limpa que dá para refrescar e hidratar, sem contar com muita natureza e ar puro. Para quem quiser ir treinar lá, não se preocupe com o tempo, quem já foi lá correr sabe o que estou falando. Valeu Rodrigo pelo treino e apoio você mandou muito bem também. Até o próximo.

OBS: A você que chegou até aqui agradeço pela visita e por valorizar o conteúdo do Blog volte sempre, mas antes de sair deixe o seu comentário do que achou, pois isso ajuda muito a valorizar o conteúdo do Blog e a todos que acessam aqui.

Treinão 8a Reveza Racing 2021

Inscrições abertas. Para maiores detalhes acesse: www.portaldoatleta.com. Bons treinos!!!

domingo, 4 de abril de 2021

Corrida nº 485 - Longão de aniversário do amigo Marcelinho

No último dia 2 abril 2021, sexta-feira santa foi dia de acordar cedo para correr com os amigos da Equipe Os Incríveis  de Nova Iguaçu zona oeste do Rio de Janeiro.

A convite do amigo Marcelinho que fez aniversário na última sexta-feira, fazendo 32 anos, ele nos convidou para correr com ele 32 Km para comemorar o aniversário dele, prontamente aceitei o convite. Acordei às 4 horas da manhã caindo uma baita chuva, me preparei rapidamente e às 5 horas da manhã ainda escuro no Rio de Janeiro a chuva tinha parado de cair, chamei um carro de aplicativo e partir para o local de largada. Cheguei no bairro de Santíssimo às 5:30 horas da manhã, onde alguns amigos já estavam lá aguardando para começar a brincadeira.
Com o amigo Marcelinho o aniversariante...Parabéns!!!
Com o amigo Lúcio obrigado pela camiseta...linda demais

Após alguns registros fotográficos, filmagens e algumas palavras do aniversariante às 05:50 horas da manhã,  fazendo uma ótima temperatura para correr, partimos correndo do Bairro de Santíssimo à Barra de Guaratiba.  Cada um foi no seu pace, já eu fui registrando tudinho, indo e voltando por uns 3 kms, após isso os amigos Adriano e o Archanjo começaram a correr com um pace mais rápido, os caras foram correndo num num pace variando entre 4min 15seg à 4min 30seg, como não sou bobo aproveitei para ir correndo com eles, para eu poder melhorar mais ainda o meu pace...Fica a dica.
Começou o longão
Correndo com os feras Archanjo e Adriano
Quando chegamos num posto de gasolina em Campo Grande o GPS marcando 16 Km fizemos uma breve parada rápida nesse posto para reabastecer nossas mochilas, com a temperatura boa e ainda tinha bastante água na minha mochila, só aproveitei para encher com água gelada a minha garrafa de silicone de 500 ml e logo em seguida partimos correndo rumo a Barra de Guaratiba. Ao chegarmos na Estação de BRT do Mato Alto àS 7:30 horas da manhã com 17,6 Km, os amigos resolveram fazer a segunda parada parar para aguardar o restante do grupo chegar, mais a frente tem um ponto de encontro de várias placas com nomes de Equipes de Corridas e Ciclismo do Rio, os amigos disseram que foi idealização do amigo Reges Souza morador local, ficou bacana demais. Após todos chegarem nesse ponto, registramos algumas fotos e partimos, chegamos na entrada que dá acesso a Barra de Guaratiba com 22, 38 Km e como o sol tinha espantado as nuvens começou a esquentar fiz uma breve parada rápida e comprei uma garrafa pequena com água com gás para aliviar o calor e prossegui correndo em frente já nessa estrada passamos por vários ciclistas que também utilizam essa via para pedalar.
Em frente as placas do Ponto de Encontro e  com a turma reunida no Mato Alto
E vamos que vamos rumo à Barra de Guaratiba
Ao chegarmos à Barra de Guaratiba começou a chover pouco, finalizei os 32,52 Km com 2horas 52minutos. Ficamos aguardando o restante do grupo chegar, com o fim dos 32 Km, após todos chegarem, confraternizamos cantando parabéns para o amigo Marcelinho e inclusive o amigo Anderson que fiquei sabendo no final do treino também  ele estava fazendo aniversariando.
Primeira parte do longão finalizado
Tão logo comemoramos, decidi continuar o treino e já que estava em Barra de Guaratiba e ainda não conhecia a famosa Pedra do Telégrafo, perguntei ao amigo Lúcio se ele conhecia o acesso que dava a essa Pedra ele me informou e resolvi conhecer essa famosa pedra em que muitos dizem que quando chegam lá levam horas para registrar fotos lá em cima. Iniciei a segunda parte do longão correndo morro acima. Mas com o tempo chuvoso em sem o tênis apropriado para trilha o percurso acima estava escorregadio, fui prosseguindo morro acima, onde dava para correr eu corria e quando não dava para correr porque certas partes são íngremes demais caminhava e fui prosseguindo morro acima, durante o percurso alguns casais subiam caminhando para chegar na Pedra do Telégrafo, alguns ficavam impressionados por estar correndo morro acima e eles não aguentando subir caminhando...rsss...primeiro cheguei no Mirante do Telégrafo onde se tem uma vista incrível lá de cima e mais acima cheguei na famosa Pedra do Telégrafo com 34,7 Km com 3horas e 33 minutos. Nesse ponto também lá de cima tem uma vista incrível onde se dá para ver as Praias Selvagens, Praias de Grumari e Recreio. Como era feriado, estava com o tempo chuvoso, graças à Deus não tinha muita gente lá em cima na Pedra do Telégrafo, tinha uma meia dúzia de casais e inclusive um casal de árabes, falando na língua deles que não dava para entender nada...kkk...Acredito que devo ter ficado lá em cima aguardando o pessoal tirar fotos até chegar a minha vez uns 30 minutos.
Mirante do Telégrafo
Pedra do Telégrafo
Após ter registrado algumas fotos na famosa Pedra do Telégrafo iniciei a jornada correndo morro abaixo, na descida passava por outros casais que não aguentavam morro acima caminhando e incentivava os dizendo que faltava pouco para chegar na Pedra do Telégrafo, eles me agradeciam e fui descendo correndo também com todo cuidado para não escorregar. Descendo cheguei numa bifurcação à esquerda que não tinha placa dizendo onde dava, mesmo assim entrei nessa bifurcação e cheguei na entrada que dá acesso às Praias Selvagens, graças à Deus, a idéia deu certo...rsss...Primeiro passei correndo pelas Praia do Perigoso e Pedra da Tartaruga onde a galera faz rapel, mas como era feriado de semana santa não tinha ninguém nessa pedra fazendo rapel só na praia, prossegui correndo pelas trilhas passando pelas Praias do Meio, Inferno e Fundo, quando cheguei na praia do fundo na entrada da trilha que dá acesso a Grumari o GPS marcava 39,5 Km.
Praia do Perigoso e Pedra da Tartaruga
Praia do Meio
Praia do Fundo
Já estava bem cansado prossegui a trilha acima caminhando rápido e quando cheguei no cume dela desci correndo, quando cheguei no asfalto o GPS marcava 40,45 Km, prossegui correndo passando pela Praia de Grumari com 41,74Km, quando cheguei no Km 44 água da mochila tinha acabado e como era feriado e com essa pandemia os quiosques das praias estavam fechados e não tinha como comprar água, para minha sorte na Serra do Roncador, próximo do Recreio tem uma fonte dágua onde reabasteci minha mochila. Passei pela Praia do Recreio em frente ao Posto 12 com o GPS marcando 50 Km, resolvi esticar o longão até a Barra da Tijuca, corri toda extensão da Reserva do Recreio, chegando na Praia da Barra com 60 Km e finalizando o Longão de Semana Santa no terminal Alvorada da Barra da Tijuca com 62,7 Km...Ufaaa mais uma missão finalizada.🏃🏾‍♂️💨🇧🇷
Praia de Grumari
Praia Prainha
Recreio dos Bandeirantes 
Longão finalizado na Barra da Tijuca
Agradecimentos à Deus por me proporcionar fazer essas loucuras, a minha família e agradecendo ao amigo  Marcelinho pelo convite, irmão que dia Incrível que tive com vocês muito obrigado e mais uma vez te parabenizo pelo seu aniversário. Também agradeço ao amigo Lúcio pelo presente da camiseta da Equipe Os Incríveis linda demais e parabenizo também aos amigos que estiveram nesse treino.

OBS: A você que chegou até aqui agradeço pela visita e por valorizar o conteúdo do Blog volte sempre, mas antes de sair deixe o seu comentário do que achou, pois isso ajuda muito a valorizar o conteúdo do Blog e a todos que acessam aqui.