quinta-feira, 13 de novembro de 2008

CONQUISTA PARA O FUTURO

Entre as mudanças observadas nos últimos anos, a principal se refere à prática regular de exercícios físicos. A febre pelas academias de ginástica é recente. No início, havia apenas uma preocupação estética dos praticantes que, em sua maioria, eram jovens.

Com o passar do tempo, a ciência começou a mostrar que a dedicação a um esporte poderia trazer maior longevidade para quem antes acreditava que terminaria aposentado, cuidando dos netinhos. Mais do que nunca, está comprovado que exercícios regulares combatem doenças como a diabete, a pressão alta, além de melhorar o astral.

Aos interessados, alguns cuidados. Em primeiro lugar, deve-se procurar um médico para um diagnóstico preciso das condições de saúde. Digo isso porque, muitas vezes, o coração está bom, mas a coluna dói um pouquinho. As mãos estão fortes, porém o equilíbrio não é mais o mesmo de tempos passados.

Nesses casos, a orientação de um bom profissional pode estabelecer limites e determinar uma carga de exercícios adequada. Sem dúvida, é a melhor maneira de diminuir os riscos de uma contusão e manter-se disposto para as outras tarefas do dia.

O tipo de atividade depende de seu interesse e de sua condição de saúde. Pode-se começar com uma caminhada e seguir depois para a natação, musculação e até uma corrida.

O mais importante é fazer uma escolha que traga prazer. Assim que começar seu treino, tenha em mente que você não é mas um garoto. Não desanime. Em poucas semanas, haverá uma diferença notável em sua vida.

Lembre-se sempre de que nosso tempo é precioso. Aos 30 anos, começamos a perder massa muscular e o processo se intensifica quando passamos dos 50 anos. Segundo estudos científicos, a partir daí perdemos 15% de nossa força muscular a cada dez anos.

Aos 70, esse índice sobe para 30%, o que acaba se refletindo em dificuldades para locomoção, grandes responsáveis por quedas em degraus de escadas. A probabilidade de isso acontecer diminui na medida em que estamos fortes e saudáveis.

A prática de exercícios está diretamente ligada ao aumento da expectativa de vida. Por isso, não faz sentindo ficar dentro de casa, ou rodeado de amigos dentro de um bar, quando podemos exercitar nosso corpo e nossa mente. O bem estar não é apenas uma conquista que podemos assegurar para o nosso presente.

Na verdade, é uma garantia de que no futuro não teremos de depender tanto de nossos filhos. Seja na “pelada” do final de semana, ou dentro de uma academia.

A dois meses atrás quando estava lesionado na panturrilha e quando eu estava fazendo sessões de FISIOTERAPIA no hospital, eu notei uma coisa que tinha muitos idosos, fazendo sessões de fisioterapia e pensei comigo mesmo esse idosos tem que se mexer, se tivessem praticando algum exercício não estavam lá, tendo que fazer fisioterapia.

Bom o recado está dado o resto é com vocês.

11 comentários:

G.M. disse...

Jorge
Bacana o texto.
Parabéns por esta postagem.
Concordo com o seu último parágrafo.
O que fazemos hoje responderá pela velhice que viveremos dentro em breve.
O futuro, realmente é agora.
Obrigado,
Ass.: Guilherme.

joaquim adelino disse...

Amigo Jorge
Que bela lição você nos deu, à aí pessoal que têm a minha idade e já andam de bengala e amparados. São bons concelhos para os mais novos e também para os menos novos. Todos temos o dever de ir alertando os nossos amigos para a necessidade de fazer qualquer coisa em termos físicos, alertando-os para os problemas que aí vêm se estiverem inativos e sem nada fazerem para alterar isso.
Eu adorei e certamente os nossos amigos que vão lendo a sua mensagem certamente irão dar-lhe o destino que você, e todos nós, pretende.
Receba um abraço.

Carlos Lopes disse...

Olá Jorge..
deixa apenas dizer-te;

Parabéns pelo magnifico texto. Consegues trazer ao blog temas muitas vezes relatados apenas em revistas da especialidade... bravo

Fábio Namiuti disse...

Quando eu vejo dois grandes amigos meus, ambos garotos de 60 anos, deixando muita gente bem mais nova pra trás nas corridas (inclusive eu mesmo), penso comigo mesmo: afinal, o que é essa tal de idade ? É algo que define obrigatoriamente quem você vai ser e como deve agir ? Ou será é só mais uma convenção que inventaram para "classificar" as pessoas (e para o comércio vender presentes de aniversário todo ano) ? A escolha é de cada um. Você pode ser um velho de 30 anos (ou menos !) ou um jovem de 70. A diferença está na forma com que cada qual encara a vida e, na minha opinião, também no quanto a atividade física faz parte da vida destas pessoas.

Esses meus dois amigos são exemplos de saúde, de disposição e de vitalidade, para mim e para muita gente. Não só porque são rápidos, mas principalmente porque amam o que fazem e contagiam todos os que estão à sua volta. Quando eu crescer, vou querer ser igualzinho a eles !!!

Um abraço, meu amigo Jorge, mais um excelente tópico no blog.

Valeu !

Fábio

amocorrer disse...

gde Jorge, tenho um amigo o João de Itú por sinal foi quem me colocou nas corridas hj com 66 anos correndo sempre, alias foi até na meia do RJ e esta super bem,tai um exemplo vivo...Regis

Vânia Almeida disse...

Muito bom post Jorge,
Novos ou velhos, todos devem praticar exercicio físico, é como escovar dente e tomar banho...todo dia!!
Bom fim de semana
Vânia

Maurão disse...

Jorge;
Preciosas dicas, valeu.

Queria muito te agradecer pelo comentário que fez lá no meu blog, explicando que você ajudou a Yara a atualizar a lista de blog. Você é um cara que merece toda a felicidade e também todo o sucesso que o seu blog faz.
A gente planta o que colhe; e é por isso que vc só colhe amizade e camaradagem.
Abraço. Maurão.

luis mota disse...

Olá Jorge!
A máquina humana funciona ao contrário da máquina mecânica.
Enquanto um carro com os quilómetros se desgasta e vai para a sucata, o homem com a actividade física, moderada e devidamente orientada, melhora as suas capacidades funcionais.
"Pela sua saúde Mexa-se"
Grande abraço,
Luís Mota

Triblog disse...

Jorge,
Excelente artigo, e eu me identifiquei muito com o que você escreveu sobre a fisioterapia, pois aconteceu exatamente o mesmo comigo. Por imaturidade da minha parte (falta de alongamento) eu tive uma tendinite que não cedia de jeito nenhum e o médico me mandou para fisioterapia, durante as sessões (uma chatice total, mas fazer o quê?) eu via muitas pessoas idosas, algumas contando histórias de doenças da família, foi uma das piores experiências da minha vida. Ao menos, aprendi a lição! Um abraço!

Corredor Pangaré disse...

Importante mesmo vc ressaltar esses cuidados antes e depois do exercício. Pequenos descuidos podem gerar algumas semanas de afastamento.
Belo texto caro Jorge. Abraços.

G.M. disse...

Jorge,
Prazer em conhecê-lo pessoalmente hoje em Guará.
Saiba que tem um amigo aqui em São Paulo e se precisar, conte comigo.
Obrigado por sua amizade !
Parabéns pelo seu desempenho invejável de hoje e de sempre !
Valeu !
Ass.: Guilherme.