sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Relato da Carla Goulart da Ultramaratona na neve Arrowead

Por Carla Goulart
Atleta de Minas Gerais que correu a Ultramaratona Arrowead na neve 217Km puxando um trenó.

Muitos conhecem minha história, corro com prazer porque faz parte da minha vida e isso fez a diferença este ano. Primeiramente quero agradecer o Branca e a Five, pois vocês sempre acreditaram no meu potencial. Treinei duro, vim e fiz o dever de casa!

Cheguei um mês antes, assim pude participar de outra corrida, na qual liderei por quase 50 milhas. Segui e obedeci minuciosamente o que foi planejado pelo Branca. No dia da corrida estava tudo perfeito, temperatura muito agradável, era um dia quente para a temperatura cotidiana local, antes conversei com meu melhor amigo que é responsável por pesquisar todos equipamentos, falei a roupa que iria correr (com alguns erros das corridas anteriores fui ajustando) e ele me aconselhou, participar desta prova também me ajudou muito!

Chegou o dia tão esperado...a trilha estava um show, parecia uma passarela, pouca neve, neve fofa, correr nela é como correr na areia da praia! Nevou muito pouco, por mais ou menos umas 2 horas, isso fez a grande diferença entre os atletas, pois aprendi com os anos anteriores a fazer uma leitura rápida do clima, do terreno, para vir para uma prova desta requer estudar, planejar, traçar metas, o que fazer e como fazer no momento certo.

Na largada, coloquei um ritmo, foquei num atleta que sempre completou e fui no ritmo dele, não olhei para trás, não me preocupei com ninguém, perna e pulmão eu tinha de sobra, conhecimento técnico do equipamento também, apenas usei minha inteligência. Todos os americanos que estavam na corrida desde do organizador aos atletas e voluntários, pessoas da cidade passavam por mim e falavam: "Carla, este ano te espero na linha de chegada!" Os atletas americanos falavam na trilha "Good job Carla , very happy for you!"... senti que apesar de representar uma outra nacionalidade, não fazia importância para eles, eles torciam independente disso, fiquei muito feliz com as palavras de incentivo. Cruzei a linha de chegada, chorando, demais de emocionada eu só queria ver o Todd e a Bere , pois eles são minha referência aqui, minha família!

O mais interessante, não tenho nenhuma dor nas pernas, nenhuma dor muscular, fadiga ou qualquer desconforto, fui muito bem preparada, com treinamento e uma bagagem de experiências anteriores que também contribuiu bastante. O trabalho de nutrição foi perfeito.

Agora sigo dando continuidade aos treinamentos e dieta, pois sem eles não espere bons resultados!

Amo o meu país e quero continuar levando o nome dele a diversas provas mundiais, para isso conto sempre com apoio e torcida de vocês e do tão sonhado, sofrido e almejado patrocínio! Sigo com DEUS sempre em primeiro lugar!

Obrigado a todos!

Nenhum comentário: