BLOG

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Treinando e conhecendo a Trilha Pedra do Ponto

Nessa 3ª feira dia 25 julho 2017, foi dia de treinar e conhecer a Trilha da Pedra do Ponto que fica localizado no bairro de Realengo. Essa trilha pertence ao Parque Estadual da Pedra Branca que é uma unidade de conservação ambiental situada na Zona Oeste do município do Rio de Janeiro. Pois é considerado uma das maiores florestas urbanas do mundo e abrange 23 trilhas com 12.500 hectares de extensão. O ideal é subir com o tempo limpo, se subir com o tempo com neblina não dá para ver nada lá de cima é um dos mirantes mais lindo do Rio, visto para as principais cadeias montanhosas do estado. Com visibilidade muito boa até chegar lá em cima são 4 Km.

Pois dessa vez subi com o amigo Estivison, como moro a uns 9 Km do local dessa trilha aproveitei e fui pedalando, o bom que já cheguei no local aquecido. Deixei a minha bike na casa da sogra dele e fomos para o local da subida. Para acessar essa trilha existe duas entradas, a principal do Parque no núcleo Piraquara que fica na Rua do Governo, mas a entrada só abre às 8 horas da manhã e para quem quiser entrar mais cedo, como eu e outras pessoas fizeram, entramos pela Rua Claudino Barata (que não tem portão), sendo que como não conhecíamos o amigo Alexandre da Equipe Focas (obrigado) que mora próximo do local da trilha nos levou nessa entrada da Rua Claudino Barata e iniciamos a trilha às 7 horas da manhã.
Olha ela aeee
Logo no início da trilha esse cachorro nos acompanhou indo até lá em cima. Pois esse primeiro trecho se compreende em uma subida bem ingrime, atravessando a preservada Floresta do Piraquara, principal fragmento remanescente da Mata Atlântica daquela área, até a chegada em uma torre de transmissão das Furnas, já no alto no cume da Serra de Bangu em um imenso descampado forrado por capim colonião.
Essa trilha a cada quilômetro que sobe fica bem íngreme, a mesma da para subir e descer caminhando ou correndo, o ideal é ir com um tênis apropriado para trilhas principalmente ao descer correndo em algumas partes escorrega, o amigo Estivison foi com tênis normal e algumas partes deslizou, também sugiro ir de calça, pois em algumas partes da trilha tem matos e raízes, ontem fui de bermuda. Na metade da trilha  tem uma pedra próximo da torre com uma bandeira que para quem não conhece a princípio da para confundir pensando que é a Pedra do ponto, mas não é, a mesma está localizada a 4 Km morro acima.
Com 2 Kms na metade do percurso, fizemos uma pausa para registrar umas fotos e vislumbrar um pouco do visual lá de cima
Chegando na segunda torre
A trilha não é toda marcada com o pés pintados da transcarioca, tem que ficar atento para não perder da trilha principal, como na foto abaixo o mato tá crescendo e tampando a trilha, numa certa parte da trilha tem duas direções.  e não sabíamos para onde ir, pegamos a parte da direita, andamos cerca de uns 500 metros quando começou a descer e vimos que tinha alguma coisa de errado e retornamos, resolvemos pegar a trilha da esquerda na qual era a certa. Mais cedo dois rapazes que subiram primeiro que nós, marcaram uma parte da trilha colocando alguns sacos plásticos amarelos.
Ao subir a trilha da Pedra do Ponto o caminhante ou corredor vislumbra esse belo visual à esquerda da trilha, dando para ver as Pedras do Osso e Jesus Vem mais acima. Show Que belo espetáculo da natureza.
Mais acima passamos por uma pedras enormes embaixo dela da para as pessoas descansarem abrigando do sol, da chuva e até da para passar uma noite ali (Essa parte me fez lembrar as gigantescas partes das pedras dos Castelo do Açu em Petrópolis)
Numa parte da trilha fica menos íngreme e não me contive, deu para dar uma esticada correndo. Pra cima sonhador vamos correr um pouco.
Algumas das belezas da Trilha da Pedra do Ponto antes de chegar lá em cima, passando entre essas duas pedras enormes e plantas na trilha.
E após 4 Km com 1h30min chegamos no objetivo final a Pedra do Ponto, pois lá de cima é um incrível mirante natural que se eleva a 930 metros de altitude, virado para a Zona Oeste da cidade, onde pode-se apreciar uma das mais belas vistas de toda cidade. De lá de cima vislumbra-se bem aos nossos pés os seguintes bairro: Realengo, Bangu, Campo dos Afonsos, Jacarepaguá, Barra da Tijuca e Campo Grande. Também é possível ver a Baía da Guanabara, as Torres do Mendanha, o litoral de Guaratiba, Grumari, o maciço da Tijuca com destaque para a Pedra da Gávea e podemos apreciar a beleza de grande de parte do Parque Estadual da Pedra Branca, com destaque para o monólito de granito da Pedra Grande e a Pedra do Quilombo.
Infelizmente alguns vândalos tem deixado a desejar sujando, pixando e pasmem quando chegamos lá em cima na pedra onde tem uma caixa e um livro para registro dos visitantes, algum idiota botou fogo na caixa de registro...Não sei para que isso??? Lamentável.
Ficamos cerca de uns 30 minutos lá em cima vislumbrando a natureza que Deus fez, lanchamos, registramos fotos, vídeos e iniciamos a descida correndo.
Final da trilha mais uma que não conhecia realizada com louvor...Valeu Estivison.
 
Obs: Essa trilha é GRATUITA, segura, não muito pesada de se realizar e recomendo a todos para quem ainda não conhece esse belo espetáculo da natureza gostei e recomendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sejam bem vindo(a)s ao meu Blog de Corridas. Participe seus comentários serão muito importantes para mim e para outros participantes interessados no mesmo tema.

Todos os comentários serão bem vindos, mas, reservo-me no direito de excluir eventuais mensagens com linguagens inadequadas ou ofensivas.

PS: Caso queira entrar em contato, me mande um e-mail para jmaratona@jmaratona.com

Obrigado,

Jorge Cerqueira
Ultramaratonista