sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Competição nº 383 - 2ª edição da Cassino Ultra Race 230K

Distância: 230 Km (219Km);
Tempo: 34 horas e 36 minutos;
Local: Barra do Rio Grande (Praia de Cassino) ao Moles do Chuí - Divisa com o Uruguai;
Colocação Geral: 3°;
Total de Corredores: 30 inscritos mas somente 10 homens e 2 mulheres concluíram a prova.

2ª edição da Cassino Ultra Race foi realizada nos dias 9 à 11 dezembro 2016 prova realizada pela Anomation. Uma prova única, ano passado à largada foi inversa, dessa vez largamos de Barra do Rio Grande (Praia de Cassino) e chegamos em Barra do Chuí divisa com o Uruguai, passamos correndo por paisagens diferenciadas, navios naufragados, dunas, 5 faróis e muitas histórias que ocupam os quatro ventos e seus campos neutrais a maior ultramaratona de praia no mundo é claro aqui no Brasil. 

Sinceramente nem sei por onde começar a escrever tudo que vivenciei nessa segunda edição dessa prova...hehehe...Bom essa prova para mim em 2015 ficou indefinida, após correr 220Km em 5° geral na prova houve uma tentativa de assalto a mão armada...putz😡faltando apenas 10Km para terminar a prova, um maldito assaltante me fez sair da prova, isso mesmo...acabei perdendo o pódio. Essa prova ficou atravessada em mim, fiquei chateado, mas não esmoreci, lutei perseverei mais uma vez treinei, treinei arduamente para essa segunda edição dessa prova.

Faltando menos de 1 mês para acontecer essa prova fui participar de uma corrida aqui no Aterro no Rio senti uma fisgada na panturrilha, putz que droga fiquei praticamente quase o último mês de novembro cuidando da panturrilha sem poder treinar direito correndo, mas como o médico disse que poderia pedalar não exitei e assim fiz, para minha sorte já tinha uma grande bagagem de treino para essa ultra.

Bom essa prova iria acontecer de 11 a 15 nov 2016 mas foi adiada para 9 a 11 Dez 2016 por conta do mau tempo que houve na data inicial, pois dos 30 inscritos para essa prova e por causa da mudança da data apenas 14 corredores puderam comparecer nessa nova data uma pena. 

Então chegou o dia 8 dez 2016 grande dia (um dia antes) de embarcar para essa grande aventura na maior praia do mundo, ficando hospedado com alguns amigos corredores em uma casa que uma amiga do Batista Ultra nos emprestou (obrigado)Já no dia da prova dia 09 dez 2016 fomos buscar o Kit e participar do Congresso Técnico no Hotel Atlântico, o mesmo aconteceu por volta das 09:30h da manhã de 6ª feira.
Kit da prova
Reunidos após o Congresso Técnico
Almoçamos por volta do meio dia e às 14 horas chegamos no Hotel Atlântico para entregar as nossas malas e as bolsas bags que iriam ficar nos postos de controle e posteriormente à largada. Em 2015 à largada foi dada nos Moles do Chuí até os Moles de Rio Grande esse ano de 2016 à largada foi inversa, sendo que a organização para homenagear um dos patrocinadores da prova não largamos nos Moles do Rio Grande e sim em frente ao Hotel Atlântico até os Moles do Chuí (divisa com o Uruguai).

Nos posicionamos em frente ao Hotel Atlântico para à largada, onde a organizadora da prova (Maria Vargas) nos deu algumas orientações e às 15:30h lá fomos nós correndo na maior praia do mundo, minha estratégia para essa grandiosa prova foi correr ao lado dos líderes o máximo possível para concluir essa prova entre os 5 primeiros colocados da geral, pois fiz a mesma coisa do ano passado (e deu certo), ao saírmos do asfalto e chegarmos na areia continuamos correndo juntos, ninguém queria dar o sprint para ir embora, então tomei atitude e acelerei correndo por um tempo na frente do pelotão quando vi que os primeiros kms estava num pace forte resolvi reduzir e o grupo foi se desfazendo os dois primeiros colocados eram o Gabriel Picarelli e Éder Botelho, logo atrás ia eu, em quarto o Uruguaiano Hector e quinto o Marcos Rosa, sendo que depois de alguns Kms o Hector e o Marcos Rosa me ultrapassaram ficando eu em quinto geral na prova, depois de passar pelo navio encalhado Altair no Km 20 veio a dor abaixo da panturrilha na perna direita...putz que droga reduzi a velocidade com medo de mais a frente a dor voltar forte e ter que parar, mas graças à Deus não voltou forte...ufaaa.
Partiuuu Cassino Ultra Race
Entrando na maior praia do Brasil e do mundo
E lá vamos nós partiuuu Cassino Ultra Race
Liderando a prova
Passando ao lado do navio encalhado Altair
Então veio à noite e junto com ela a lua cheia que maravilha, corri alguns Kms com luz da lanterna acesa, mais depois usei uma estratégia para ninguém me ver desliguei a minha lanterna porque a lua estava clareando a praia, mas os que iam na minha frente e os corredores vindo lá trás estavam com suas lanternas acesas, não lembro qual o Km foi, mas consegui ultrapassar o quarto corredor Marcos Rosa e lá pelas 3 horas da manhã a lua foi se embora, resolvi não acender a minha lanterna correndo na escuridão da praia...o loco...rsss...(tática suicida que deu certo). Com isso consegui passar o terceiro colocado o Uruguaiano Hector e daí ele percebeu que estava com a lanterna apagada e resolveu fazer a mesma estratégia do que eu apagando a dele também, eu em terceiro colocado geral na prova fui embora correndo praia afora, mas a frente um dos carros da organização passou por mim com o Hector dentro me informando que ele tinha saído da prova porque tinha caído e machucado o pé e o pulso que pena. Uma boa parte da madrugada passei correndo próximo a beira da água do mar e de repente olhei para o chão e vi várias luzinhas piscando, pensei comigo ué deve ser alucinação minha por estar correndo várias horas sozinho...rsss...continuei correndo depois de alguns Kms mais a frente, novamente torno a olhar para o chão e as luzinhas piscando que nem as luzes de árvore de natal que bacana isso, (mais tarde no final da prova fiquei sabendo dos moradores que não era alucinação minha não, que é um fenômeno das conchas...rsss). Não via a hora de que amanhecesse. Também na madrugada estava sentindo muito calor enquanto uns corriam todos agasalhados por estarem sentindo frio já eu corria sem camisa a madrugada toda e uma boa parte do dia o que ajudou bastante.
Anoitecendo
Quando clareou o dia de Sábado continuei ainda na terceira colocação lá pelo Km 170 chegando no farol Albardão um dos carros da prova que estava no apoio me informou que o segundo colocado estava a uns 4 km a minha frente caminhando já esgotado, como também estava cansado decidi não acelerar e continuei correndo, veio o terceiro posto de controle e abastecimento lanchei, enchi a minha mochila de hidratação a médica da prova viu que minha bandagem kinésio da minha perna direita estava saindo trocou, foi quando chegou o quarto colocado na base de controle e tão logo saí e voltei a correr, depois desse PC não lembro bem o Km mas já estava cansado o quarto colocado também bem cansado vindo atrás de mim e daí resolvemos parar de um perseguir o outro para tentar ultrapassar o outro e  prosseguimos em frente, antes de chegar no quarto posto de controle e abastecimento como estava bem quente e hidratando mais ainda a minha água da minha mochila acabou putz... daí resolvi revezar correndo e caminhando durante uns 10 Km até que um dos carros da organização que vinha atrás que iria montar o outro posto mais a frente passou por nós e nos forneceu água, foi a salvação...rsss...realmente essa praia deserta e isnóspita não se pode bobear. Então chegamos no quarto posto de controle foi feito uma massagem nas minhas pernas, troquei de tênis procurei comer um pouco de macarrão com ovo, aquela hora o estômago já não aceitava mais nenhum alimento, mas foi necessário ingerir esse alimento, tão logo alimentamos, hidratamos saímos para completar o restante dos 50 e poucos Kms, ficamos revezando corridas com caminhadas, esses últimos Kms foram os mais dolorosos o quadril, a parte de cima do pé e a sola do pé doíam bastante. Durante o percurso presenciamos um por do sol lindo na praia de Hermenegildo.
Amanhecendo às 5:30h da manhã
Por do sol em Hermenegildo
Quando chegamos numa vila de casas do Hermenegildo já estava entrando na segunda noite competindo e bem cansado, não podemos continuar na praia porque a maré estava alta e as ondas estavam batendo forte e tivemos que fazer uma contorno nessa vila, fomos pedindo informações aos moradores dessa vila de como chegar na outra parte da praia, pois parecia que não tinha fim, ao chegar novamente na praia era uma reta bem enorme, foi quando um dos carros da organização que contava com a polícia nos passou e nos informou que iria nos esperar no  final da prova, só que esta parte é uma reta que que parecia não ter fim, íamos revezando correndo e caminhando, avistava o farol ao longe da praia só que a noite no escuro não tem noção do espaço que faltava. Faltando uns 10 Kms para terminar a prova pegamos um pouco de tempestade de areia contra e finalmente às 2 horas da madrugada de domingo dia 11 dez 2016 o sofrimento deu lugar à alegria, realizei o meu sonho de completar a Cassino Ultra Race em 3° colocado geral fechando a prova 219 Km em 34horas e 36 minutos extasiado e muito feliz com essa nova conquista maravilhosa, uma prova única nessa região desértica do Sul do Brasil e indo até a divisa com o Uruguai, onde mais uma vez enfrentamos a solidão, o sol, a noite, a dor mas valeu a pena ter vivenciado tudo isso, pois ano passado se não fosse a tentativa de assalto iria terminar em 5° geral, mas esse ano concluí em 3° colocado geral e conseguindo um novo recorde na prova bom demais. A extensão da Praia de Cassino tem 230 Km, esse ano a prova deu 219 Km porque não largamos da ponta dos moles da Barra de Rio Grande por conta que a organização resolveu homenagear um dos patrocinadores da prova.
Quase no final pegando tempestade de areia e vento contra
Fim de prova...Ufaaa
Resultado da prova: Masculino
1° Colocado: Gabriel Picarelli
2° Colocado: Eder Botelho
3° Colocado: Jorge Cerqueira
4° Colocado: Fabiano Zacca
5° Colocado: Marcos Rosa
6° Colocado: Hamilton Dinarte
7° Colocado: Ronaldo Marletta
8° Colocado: Antônio Augusto
9° Colocado: Marcos Batista
10° Colocado: Bruno  Lorenzi

Resultado da prova: Feminino
1° Colocado: Vera Nunes
2° Colocado: Lile Munhoz
A glória no pódio...Bom demais 
Avaliação da Prova:
Inscrição:  De R$ 890,00 a 1.120,00 reais (a minha foi gratuita)...Ponto positivo;
Kit: 01 sacola de pano, 01 camisa manga longa, 01 número, 04 alfinetes, 01 copo plástico, 01 prato plástico, 01 colher de plástico, 01 saco químico para coco, 03 pulseiras para identificação de nossas drop bags...Ponto positivo;
Guarda  volumes: Foram utilizados nos carros de apoio da prova, não tive qualquer problemas...Ponto positivo;
Altimetria da prova:  Fácil...Ponto positivo;
Percurso: Plano porém dificílimo, largamos em frente ao Hotel Atlântico corremos cerca de menos de 1 Km no asfalto e pegamos a areia da praia. Pois à largada foi inversa, dessa vez largamos de Barra do Rio Grande (Praia de Cassino) e chegamos em Barra do Chuí divisa com o Uruguai, passamos correndo por paisagens diferenciadas, navios naufragados, dunas, 5 faróis e muitas histórias que ocupam os quatro ventos e seus campos neutrais a maior ultramaratona de praia no mundo é claro aqui no Brasil. A segurança da prova ficou com a Polícia local...Ponto positivo;
Posto de hidratação: Todos nós inscritos fomos obrigado a correr com mochila com 3 litros de água, durante o percurso tivemos 4 postos de abastecimentos dágua com água, isotônico, refrigerante e além de um carro que ia e voltava com água...Ponto positivo;
Posto médico: Durante a prova foi colocada 1 carro com a médica da prova e o material de primeiros socorros além de uma fisioterapeuta...Ponto positivo;
Banheiros: Na largada foi utilizado os banheiros do Hotel Atlântico e durante o percurso nos foi fornecido saco químico...Ponto positivo;
Alimentação da prova: Nos 04 postos de apoio foi servida alimentação (macarrão com frango, ovo cozidos, lanches, laranjas, biscoitos)...Ponto positivo;
Premiação da prova:  A organização premiou os 05 primeiros corredores colocados na geral masculino/feminino com lindos troféus de madeira, dessa vez a organização homenageou o farol Albardão, também premiou o campeão da prova com dinheiro R$ 1.500,00 reais e mais uma inscrição para outra prova da organização e no feminino somente troféu e inscrição para outra prova da organização...Ponto positivo;
Premiação faixas etárias:  A organização premiou os 03 primeiros corredores masculino/feminino nas faixas de 10 em 10 anos...Ponto positivo;
Medalha de participação: A organização premiou os atletas que concluíram a prova com lindos medalhões grandes de metais com o desenho do farol Albardão na frente, vindo inscrito Cassino Ultra Race 016 finisher e atrás a distância da prova 230Km com o nome RS - Brasil vindo também com uma bela fita personalizada. Também a organização da prova premiou todos que concluíram a prova com o medalhão da prova do ano passado que por conta da tentativa do assalto que tive que sair da prova e também os atletas do ano passado que foram retirados da prova por conta do ciclone, com isso todos que correram ano passado e este ano trouxemos para casa dois lindos medalhões...Ponto positivo;
Resultado da  Prova: A organização nos mandou via e-mail e pelo watssap o resultado da prova...Ponto positivo; e
Prova: Dessa vez saiu tudo perfeito, sonho realizado de correr na maior praia do Brasil e do mundo a Cassino Ultra Race que foi uma ultramaratona em semiinsuficência e no formato "non stop"com o tempo máximo de conclusão de 56 horas que foi feita solo. O clima esse ano ficou perfeito. Correr a Cassino Ultra Race foi a melhor experiência de conhecer a natureza e a si mesmo. Foi um grande aprendizado para mim. A grande experiência que tive e interessante foi durante a madrugada correndo próximo ao mar e pisando nas conchas e as mesmas acendendo pequenas luzinhas esse fenômeno desconhecia. Uma prova única nessa região desértica do Sul do Brasil. Confesso que foi a coisa mais difícil e incrível que já corri na vida até hoje, realmente essa prova é casca grossa demais, o atleta tem que fazer um bom planejamento,  treinar e treinar muito tem que estar 100% mental e físico. Venci o cansaço, as dores e a solidão, consegui completar a maior ultramaratona de praia do mundo nos 230K de areia da Cassino Ultra Race. Só quem esteve lá correndo sabe o que estou falando. Agradeço à Deus pela oportunidade e as organizadoras da prova Maria Vargas e Maria Melo pelo apoio, muito obrigado. Em 2017 estaremos juntos novamente. Também parabenizo a todos que completaram essa majestosa prova e agora é só curtir esse sonho realizado.

3 comentários:

Mauricio Cordeiro disse...

Fala Jorge, linda resenha sobre a Casino Ultra Race. Esta é a prova que planejo correr algum dia, daqui a 3/4 anos, quem sabe você não estará lá me esperando na linha de chegada? Vou trabalhar para isso! Abração!

Jorge Cerqueira disse...

Grande amigo Lito correr essa prova é sensacional o dia que
vc estiver la correndo vc vai gostar na torcida por vc amigo.
Forte abraço.
Bons treinos.

Mauricio Cordeiro disse...

Caro Jorge, lendo o seu texto só fez aumentar a minha certeza que essa é a prova que almejo como objetivo de vida!