sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Fratura por estres


Em maio de 2015 correndo uma ultramaratona de 24 horas senti uma dor na tíbia da perna esquerda, que me fez parar por alguns minutos, onde o fisioterapeuta Rudiel que estava na prova colocou uma bandagem kinésio que me fez retornar para a prova (obrigado), sendo que afetou o meu desempenho não dando para ficar entre os primeiros colocados e à noite a dor voltou novamente que me fez parar por algumas horas, retornei depois a correr só para completar a prova. Pois bem, com isso após a prova em casa tomei um antiflamatório e passava gelo 20 minutos no local da dor por 3 vezes ao dia, com isso a dor foi embora e eu pensando que a dor foi devido o tamanho esforço correndo essa ultra mas estava enganado. Durante os treinos e competições ela vinha e ia embora. Em vez de parar logo e ir ao médico não fui, continuei correndo durante o ano de 2015 às vezes ela aparecia e outras vezes não. Até então que no final do mês de Outubro de 2015 fui ao médico ortopedista, foi tirado o raio X e constatado pelo médico que era fratura por estres na tíbia da perna (Para quem não sabe a fratura por estres é definida como um desgaste ósseo que ocorre em virtude de sobrecargas e exercícios repetidos de grande intensidade. A fratura por estres ocorre principalmente na tíbia (perna), fêmur e pé)...Putzzz que droga.
Raio X da Fratura
Perguntei ao médico se poderia continuar correndo o mesmo respondeu que sim, estranhei e marquei outra consulta com outro médico dessa vez quem me atendeu foi médico ortopedista o Cel Silvestre e esse médico me disse que com essa fratura jamais poderia correr que teria que tratar tomando o remédio Protos 2 durante 3 meses e o Vitamina D em gotas durante 6 meses, mas que eu poderia continuar fazendo caminhadas, natação e pedalar porque não tinha impactos como as corridas e pediu para fazer uma Ressonância Magnética. Sendo que em Novembro de 2015 estava programado e tudo pago para correr a Cassino Ultra Race 230 Km, pensei vou correr caso sinto dor eu paro, caso não sinto sigo em frente. Chegou o grande dia dessa prova e lá estava eu alinhado com outros ultras na divisa do Uruguai com o Brasil para correr essa prova, pois foi dada à largada e estava tudo correndo bem, eu era 3° colocado geral na prova e com umas 2 horas 30 minutos de provas rolando lá pelos Km 30 a dor na perna voltou...putz que droga o que me fez reduzi a velocidade, foi quando a ambulância da prova passou por mim e o médico fisioterapeuta Marcos me perguntou se estava tudo bem? Reportei a ele o que estava acontecendo e ele mandou entrar na ambulância. Deitei na maca e passou no local da dor gelo durante 20 minutos e depois colocou esparadrapo no local pressionando a minha panturrilha para frente e o que fez a dor parar e retornei para a prova corri o restante da prova sem dor nenhuma (obrigado)...ufaaa.
Sendo atendido dentro da ambulância
Após a Cassino Ultra Race tomei uma decisão que só voltaria a correr depois que estivesse 100% curado e foi marcado para o dia 9 Dez 2015 a ressonância no Hospital da FAB, sendo que na data marcada a máquina da ressonância tinha quebrado...putzzz...Procurei o setor responsável do Hospital e pedi uma autorização para fazer o exame fora em um laboratório particular, sendo que com as férias e recesso de final de Dezembro só consegui essa autorização no início do mês de Janeiro 2016 e foi marcado a bendita ressonância magnética para o dia 15 JAN 2016 e assim foi feita.
Ressonância Magnética da Tíbia da Perna
 
 
Laudo
Retornei ao médico ortopedista no dia 23 Jan 2016 com a ressonância em mãos e ele me falou que era a fratura por estres mesmo na minha tíbia da perna esquerda, mas pelas imagens da ressonância e por já está tratando à 2 meses a lesão estava consolidando (ficando boa) e que era para eu ficar mais um mês parado e retornasse no final de Fev 2016 para fazer outro raio X novamente da perna para ver se me dava alta.

Então ontem 5ª feira dia 25 Fev 2016 fiz outro raio X no local da lesão na perna e o enfermeiro me falou que a lesão estava consolidada. E hoje 6ª feira dia 26 Fev 2016, retornei ao médico para mostrar o novo raio X e tive uma ótima notícia, o médico olhou os dois raios X e me informou que a fratura estava consolidada me dando alta dizendo que já estou ótimo.
Novo Raio X com a fratura consolidada
Eu e o Dr. Cel Sivestre (Muito obrigado pela ajuda)


Conclusão: Pelo que conversei com o médico, fisioterapeuta e com quem já teve essa lesão, conclui o seguinte o lance é ter paciência para que o atleta fique curado. No meu caso não precisou de fazer nenhuma operação e muito menos engessar a perna (fiquei sabendo de atletas que tiveram que operar e engessar a perna), quando comecei a tratar mesmo fiquei 3 meses parados sem poder correr, mas já ouvi casos de corredores que ficaram por mais de 1 ano tratando. O mais importante no tratamento de uma fratura de stress é o repouso, aplicando compressas de gelo sobre o local da lesão de 20 à 30 minutos 3 vezes ao dia, dependendo do grau de sua lesão mude a sua atividade como nadar, caminhar ou pedalar e tomar algum medicamento que o médico lhe passar, em alguns casos necessita de fazer fisioterapia no meu caso não houve necessidade. O objetivo da reabilitação de fazer o atleta a retornar ao esporte ou atividade o mais rápido e seguramente possível. Todos se recuperam de lesões à uma velocidade diferente. Geralmente, quanto mais tempo ele tiver sintomas da lesão e não for ao médico para começar o tratamento, mais tempo levará para melhorar. Depois de uma fratura de stress você pode praticar esportes ou atividades que não causem dor. É muito importante respeitar a dor, pois caso contrário isso pode causar futuras lesões. E lembre-se o mais importante é ter orientação de um profissional de educação física experiente e capacitado, capaz de dosar sua intensidade e volume de treinos e para a lesão não surgir. Então caso ocorra isso com alguém o segredo é ter paciência e se cuidar para ficar logo bom!

Agradeço à Deus pela minha saúde e portanto galera o guerreiro aqui está novamente de volta às corridas, agora é recuperar o tempo perdido e ganhar condicionamento novamente...Vamos com tudo!!! 

Nenhum comentário: