terça-feira, 4 de agosto de 2015

Relato do Cléber Isbin sobre a Mizuno Uphill Marathon 2015

Por Cléber Isbin
Jardinópolis - SP

Após 03 horas e 39 minutos eu completei os 42km da Mizuno Uphill Marathon, sendo o 14° a cruzar a linha de chegada. O objetivo era o mesmo de sempre...me superar. O que não aconteceu desta vez, pois no ano passado eu concluí esta maratona em 03hr e 22 min. Mas como disse o meu treinador Wanderlei Oliveira, isto é o esporte. Senti muita vontade de abandonar a prova do km 19 ao 27, estava sofrido e sem felicidade de correr. No km 28 as subidas mais íngremes se iniciaram, foi quando eu lembrei de um guerreiro que estava lááá em Jardinópolis-SP lutando com toda a sua força contra um cancêr na medula óssea, foi a inspiração que eu precisava para correr com felicidade e celebrar a vida naquele momento. Eu iniciei a minha "escalada" pela Serra do Rio do Rastro com o sorriso no rosto e uma meta em mente, subir sem caminhar. Ultrapassei muitos corredores e uma corredora, e a todos eles eu fiz o mesmo convite: Vamos trotando comigo, para que um possa buscar força no outro. Muitos tentaram me acompanhar, mas infelizmente somente uma conseguiu, por alguns instantes, Deus me permitiu estar diante, lado a lado de uma atleta olímpica (Carla Moreno - triathleta representante do Brasil nas olímpiadas de Sidney 2000 e Atenas 2004), quando eu revelei a ela de onde eu estava retirando forças para subir a serra, ela me respondeu com um simples olhar "ele vai ficar bem". Após o final da subida eu dei um tiro no km final para ultrapassar o último atleta que eu avistava antes da linha de chegada, passei por ele, pedi licença antes de cruzar a linha de chegada e concluí minha 11ª maratona. Não sou ninja... Não sou lenda... Não sou mito... Não sou guerreiro... Sou apenas um sobrevivente que luta diariamente a 7 anos e 25 dias para se manter limpo do uso de drogas e para não morrer de uma doença incurável e fatal, que se chama adicção. Infelizmente hoje eu perdi um companheiro de luta que estava a 5 anos limpo, após recair ao uso de drogas ele se enforcou pendurado no ventilador de teto de sua casa nesta madrugada. Meus sentimentos aos 2 filhos, ainda criança que ele deixou. Meu amado pai e minha amada mãe, vocês foram a minha fonte de força durante a maratona de sábado. O senhor é um verdadeiro guerreiro, continue lutando. Beijo a todos os amigos e amigas que eu pude reencontrar nesta prova e as amizades novas e maravilhosas que Deus me permitiu, acrescentar em minha vida.

Nenhum comentário: