quinta-feira, 29 de maio de 2014

De quem é a responsabilidade???

A corrida hoje em dia é uma aliada em nossas vidas, muitos corredores estão migrando do asfalto para as Corridas de Montanhas. Correr junto a natureza, respirando ar puro é bom demais, mas percebi que muitos corredores não estão se precavendo contras acidentes que possam ocorrer. Em 2012 fiz uma matéria aqui no Blog de ​​como montar o Kit de Primeiros Socorros clica e veja:  Aprenda Montar Kit de Primeiros Socorros

Devido o fato que muitos corredores não estão atentando para esse detalhe importante e muitos nem sabem utilizarem o Kit de Primeiro Socorros, inclusive até eu em um treino de Montanha acabei esquecendo de levar o Kit em minha mochila e um atleta se acidentou, não foi nada grave, mas poderia ter acontecido o pior, preocupado com essa situação entrei em contato com vários Organizadores de Corridas de Montanhas e Corredores de Elite que correm em Montanhas, fazendo a seguinte pergunta abaixo:

De quem é a responsabilidade de levar o Kit de Primeiros Socorros? É do Organizador de Corridas ou do próprio Corredor?

Perguntei a vários Organizadores e Atletas, alguns não responderam não sei por qual motivo, mas se responderem divulgo aqui. Segue abaixo as respostas dos Organizadores e Atletas que responderam:
Adevan Pereira  (Corredor de Ultras e Organizador de Corridas de Montanhas - Rio de Janeiro)
1. O atleta, no Trail Run, tem que levar itens básicos de Primeiros Socorros: atadura, antisséptico, apito, manta térmica, gases e mais alguns itens.
2. Uma organização tem que disponibilizar toda a estrutura para um atendimento mais grave. Mas tudo isso depende da distância.
No trail não pensamos apenas em si mesmo.
Na minha mochila vai para mim e se precisar para ajudar outros.
Em determinado locada da montanha, o acesso imediato é impossível, portanto, se faz necessário que o atleta trail se torne auto-suficiente.
Se tá regulamento tem que ser feito, eles deviam conferir. O mais importante é a segurança do atleta. Portanto, nós mais experientes, temos que escrever sobre a importância disso tudo, já passei perrengue e fui salvo pela minha manta térmica. Outro dia uma atleta caiu no buraco e apitou e foi encontrada. Você como personagem do esporte tem que escrever sobre a importância do material ESSENCIAL para a sobrevivência.
Mas os atletas estão dando salto muito alto, atropelando etapas. Tem modalidades pequenas, médias e grandes. As coisas tem que ser aos poucos. Muita gente que nunca fez uma maratona de rua já vai para os 50 quilômetros de Montanha, pode isso? As coisas tem que serem galgadas.
O que vale e a responsabilidade de cada um.
Cristiano Marcelino  (Corredor de Ultras e Organizador de Corridas de Aventuras - Rio de Janeiro)
Na minha experiência se uma prova é num local de difícil acesso (diferentemente da Minha OFF ROAD RUN) esta deve exigir sim que o atleta leve o KIT.
Mas não exime a responsabilidade da Organização oferecer suporte pré-hospitalar de emergência. O Kit é só para auxiliar em pequenos traumas e machucados.
Mas o ideal é fazer o que o Diretor Técnico da INDOMIT Ultra Trail fez neste fim de semana (primeira vez que vi isto). Durante o Congresso Técnico ele informou como se usaria e em que ocasião, cada item do Kit.
George Volpão  (Corredor de Ultras e Especialistas em Montanhas - Curitiba)
Depende da prova. Ultramaratona em montanha o atleta deve levar consigo os itens informados pela organização.
É que na verdade não é bem um kit de primeiros socorros que se pede. Em geral as provas pedem corta-vento, manta térmica, apito, atadura e celular, mais que isso não precisa.
Como atleta de montanha, penso que somente isso é necessário.
O que se pode é minimizar é colocando staffs em locais de maior perigo. É outro esporte, outra cultura que infelizmente, ainda vai demorar para o brasileiro criar. Imagina na Half Mission que fiz ano passado, era desolado, ficávamos horas sem ver ninguém da organização e é assim mesmo. O que deve ser feito é divulgar com antecedência onde vai ter pessoal isso eu acho que falta nos sites de provas. Mostra onde serão os pontos que terá Staff.
Acho que não deve pedir kit de primeiros socorros, mas sim exigir currículo de provas simplesmente acontece com currículo ou sem currículo, a gente saí de casa para treinar, sabe que pode torcer o tornozelo alguém precavido faz como? Tem consigo um corta-vento e uma manta térmica para se proteger do frio, que é o que mais mata na montanha e um celular para chamar socorro.
Para que serviria um Kit de Primeiros Socorros? Estancar hemorragia? Só se o cara fazer um curso de 20 horas nem na La Mission que são 160 Km no meio da Cordilheira pedem isso. Mas acho desnecessário o Kit de Primeiro Socorros.
Lembrando apenas que essa é minha opinião como atleta.
Tiago Valois  (Organizador de Corridas Da Ventura - Salvador - Bahia)
Olá, Jorge! Depende do tipo de prova e sua duração. Já organizei provas como o Ecomotion com 600 km de percurso, onde sempre existiu um kit básico de SOS. Em outras provas menores, em ambientes mais controlados, com perímetro menor, disponibilizamos ambulâncias e socorristas em pontos estratégicos então tudo depende das condições de acesso, tipo de terreno.
Sobre o Kit, no caso das corridas maiores, cada atleta tem que levar o seu nas menores, nossa equipe disponibiliza. Como fazemos nas corridas de aventuras. Essa sua preocupação é minha também as pessoas precisam saber o que realmente é Trail Running.
Chico Santos  (Corredor dos Ultras EM Montanhas - Rio de Janeiro)
Entendo como obrigação do corredor ter um Kit de Primeiros Socorros básico como: anticéptico, rolo de atadura, apito, canivete, tesoura, pinça e alicate. Vejo isso como obrigação nos treinos e provas. Porque entendo dessa forma? Apenas para uma situação de demora nenhum no socorro dos organizadores e em caso desse indivíduo ficar esperando ou em caso de torção e esse indivíduo imobilizar e continuar em deslocamento. Mas quem deve ter um Kit mais complexo são os organizadores. Concordo com você, não adianta cobrar tanto material se não dar nenhuma dica de como usar, seria muito legal ter uma palestra.
Manuel Lago  (Técnico e Corredor dos Ultras em Montanhas - Rio de Janeiro)
A responsabilidade é de ambos. É dever do corredor se informar com a organização da prova, o que seria um Kit de Primeiros Socorros e como esse deveria ser usado. Eu, como Diretor de prova, recomento rolo de atadura e antisséptico para limpar feridas (decorrente de Quedas) e um comprimido anti-alérgico (picadas e urticárias). A prova deve ser responsável por DESFIBRILADOR, macas, equipamento de remoção e sorologia. Eu como atleta, sempre estudo a fauna local, e o comportamento dos mesmos perante a presença humana. Estava lendo sobre isso semana passada. Nas provas que organizo há o Congresso Técnico na véspera, mas brasileiro é muito metido e não tem costume de frequentar o mesmo.
Rosalia Guarischi  (Corredora de Ultras em Montanhas - Rio de Janeiro)
Acho que é o corredor que tem que ter. Mas a prova precisa ter pessoas que saibam usar coisas mais técnica para poder prestar atendimento ao atleta.
Manu Vilaseca (Corredora de Ultras em Montanhas - Rio de Janeiro)
É um assunto de opiniões divergentes, e como qualquer assunto polêmico, tem seus prós e contras. Engraçado, pois recentemente estava debatendo este assunto com a Fernanda Maciel e Marcelo Sinoca.
Acredito que os atletas profissionais, ou atletas que estão competindo na modalidade há bastante tempo, têm uma capacidade de distinguir com facilidade as coisas que precisam ou que podem precisar numa prova. Para isso é necessário que o atleta se conheça muito e que tenha uma boa idéia do que vai encontrar pela frente. Fica mais fácil para esse atleta montar seu Kit de equipamentos obrigatórios, pois ele pode  descartar algumas coisas que certeza de que não vai usar, assim como acrescentar as coisas que sabe que vai precisar.
Já o atleta principiante pode errar com mais facilidade por não se conhecer a ponto de sabre o que vai levar. Muitas vezes ele pode se espelhar num atleta profissional, que vai com poucos equipamentos, sem levar em conta que esse atleta vai terminar a prova muito antes. Como as provas de trail acontecem em lugares sujeitos a mudanças climáticas consideráveis, os equipamentos obrigatórios podem salvar o atleta de um problema grave (e por isso se chamam obrigatórios).
Um cobertor de emergência, por exemplo, já me salvou diversas vezes de uma hipotermia, por isso nunca achei desnecessário levá-lo. Já usei Kit de Primeiros Socorros inúmeras vezes nas provas de aventuras. É bom lembrar que, mesmo o atleta não saiba usá-lo, outros atletas, ou mesmo um Staff, podem auxilia-lo num caso de emergência.
Resumindo, eu acredito que é necessário que a organização exija equipamentos obrigatórios para que os atletas (principalmente os mais inexperientes) possam realizar a prova com segurança. Por isso acho fundamental que a organização tenha bom senso em saber listar as coisas que o atleta pode precisar.
Rodrigo Isaac  (Técnico da Speed Assessoria Esportiva e Corredor - Rio de Janeiro)
Jorge
Não existe lei para tal!
O que existe é a necessidade de ambulância e médico em eventos de corrida.
No caso do WTR preparamos aproximadamente 15 Kits de Primeiros Socorros para nossos Socorristas e Enfermeiros que espalhamos pelo percurso.
Porém para as provas longas como Ultras é importante que o próprio corredor tenha seu kit básico, mas também é necessário que ele saiba utilizar. O grande problema é que no Brasil nós não temos a educação nas escolas como deveríamos. Em alguns países este ensinamentos já vem das escolas.
De qualquer forma acredito que seja útil sim a orientação de levar os kits nas provas longas, mas que acompanhado disso venha o informativo de como utilizar e até palestra pré-prova voltada par tal. Acho que um informativo no kit ajudaria muito também.
Nas provas internacionais são solicitadas esses kits, mas poucas orientam como utilizar.
Nós da Assessoria Speed já temos essa preocupação. Mas por enquanto nosso trabalho está voltado para orientação da equipe que trabalhamos no suporte. E futuramente com os dessas provas longas.
Só para constar em nossa prova de Arraial tínhamos: 02 ambulâncias, 03 carros de socorro, 03 médicos, 11 enfermeiros, 10 socorristas, 01 equipe especializada em socorro em provas trail totalmente equipada com desfibrilador, prancha, cordão cervical, balão de oxigênio e etc etc...Fora os mais de 100 Staffs, Bombeiros, Guarda Vidas, Policiais, Fiscalização e Postura. Total de aproximadamente 200 Staffs nos 5 dias de evento e os meus professores sempre levam na mochila de hidratação o Kit de Primeiros Socorros.
José Virginio  (Corredor de Ultras em Montanhas e Técnico da Equipe JMV - São Paulo)
O regulamento da prova é bem claro, para isso, onde cada corredor tem que ter o seu Kit de Primeiros Socorros, com os itens solicitados, por isso os números e o chip só devem ser entregues para quem tem tudo isso no momento da largada.
Mas cabe a organização também orientar o uso dos mesmo.
A organização e a grande responsável pelo evento com isso responde pela segurança dos atletas sim, se um correr devidamente inscrito, eles responde por tudo que  ocorrer com o mesmo
* O atleta tem que ser consciente.
Henrique Rocha  (Organizador de Corridas de Montanhas - Belo Horizonte - MG)
Na minha opinião todo atleta deve ter seu Kit individual de Primeiros Socorros, sabendo usar ou não. Em caso de acidente nunca vai faltar material para o atleta. E a organização têm por obrigação manter uma quantidade de material suficiente para atender vários atletas ao mesmo tempo em sua equipe de resgaste.
Marcelo Sinoca  (Corredor dos Ultras de Montanhas e Técnico da The North Face - São Paulo
Penso que se a organização deixar de lado a obrigação dos atletas levarem o Kit de Primeiros Socorros, muita gente se prejudicaria, porque: a organização não tem que se preocupar com os 20 Primeiros de Ultra e sim com o pelotão do fundo e do meio, esses normalmente não tem experiência em provas e não sabem o que levar, o que comer, etc...Acho que sim a organização tem que ter regras em relação ao Kit e sugerir alguns equipamentos a mais, dependendo da região de onde a prova ocorre.
KRT - Kailash Trail Run  (Organizador de Corridas de Montanhas - Minas Gerais)
Olá Jorge, boa tarde!
Acredito que de ambos Jorge! Nosso trabalho é orientar para que todos tenham os equipamentos se segurança e a ciência e a consciência do quanto isso é importante, principalmente em provas de alta montanha.
Resgate em qualquer área remota é lento e em muitos casos de difícil aceso, por isso é importante que os atletas tenham estes equipamentos e busquem informações sobre como usar a maioria deles. Em muitas provas um item de segurança importante são os apitos, lanterna de boa qualidade, manta térmica, anorak por exemplos. São produtos de extrema importância para à integridade física do atleta e são produtos que todos sabem usar, mas muitos teimam em não usar por quererem eliminar peso da mochila e serem mais "rápidos" carregando menos peso.
Obviamente que se o atleta se machucar, para qualquer organizador será mais fácil atendê-lo se ele dispor de todos estes itens em perfeito estado para uso.
Outro ponto que temos que exigir bastante reflexão é orientar para que todos tenham ciência de suas capacidades físicas, tenham um acompanhamento médico de rotina e que não façam mais esforço do que deveriam para fazer um tempo bom na prova e possam curtir a montanha com um sorriso no rosto sem o peso de ter que ir sempre mais rápido, e aí que pode estar um outro erro também.
Acreditamos que seja este caminho Jorge. Uma responsabilidade de todos nós em conjunto. Parabéns por abordar este tema, tem nosso total apoio"
Um abraço, Equipe KTR-Kailash Trail Run
Considerações Finais:
Bom galera, vai treinar ou competir em Montanhas: Não de chances para o azar,  leve consigo o seu Kit de Primeiros Socorros. Espero que todos os Organizadores de Corridas de Montanhas atente para essa questão, a minha sugestão é que na entrega dos Kit da corrida ou no Congresso Técnico faça uma palestra falando da importância do Kit. Espero também que os atletas sejam conscientes.

Participe você também deixe registrado sua opinião!

Nenhum comentário: