domingo, 21 de julho de 2013

A desonestidade nas corridas de rua


O relato abaixo foi enviado pela corredora Elza Rosa da Silva

Estou fazendo esse relato porque não fui procurada pelas partes interessadas no qual avisei com antecedência por mensagem no Facebook e a um amigo deste equipe.

No domingo passado participei da corrida Embratel Borel, onde tinha duas distâncias 5k e 10k; me inscrevi nos 5k no qual disputei a terceira colocação com a atleta Eliane Maciel da Equipe do Complexo do Alemão.

Assim que cheguei fui ao encontro dela para tirar fotos e para parabenizá-la pela terceira colocação nos 5k. Ela falou que eu tinha sido a terceira, pois ela não correu com o nº dela. Ela estava acompanhada de um corredor que ao ouvi-la dar esse depoimento, a retirou da conversa e falou qualquer coisa, que eu senti que era em relação ao resultado. Imediatamente fui para a cronometragem. O resultado saiu e eu era realmente a 3ª na geral dos 5k.

Mais tarde fui receber o troféu, mas quando chamaram as atletas, no meu lugar chamaram essa atleta Eliane Maciel. Imediatamente subi no palco do pódio e pedi que ela se retirasse, ela se retirou, mas já era tarde para explicar ao público.

Tentei explicar ao organizador e ele pediu para eu pegar o resultado na cronometragem. Quando fui pegar o resultado ela falou na saída do palco já com medo da fraude que tinha cometido, isso testemunhado pela a organização do evento. “Você quer o troféu, eu te dou.”. Eu falei que não queria só o troféu como também o posicionamento dela diante do público, pois fui vaiada pela equipe dela, que não estava entendendo o que estava acontecendo. Pois bem trouxe o resultado oficial e entreguei ao organizador. Ele chamou novamente a premiação dos 5k na geral, mas já tinham ido embora, então subi no pódio sozinha.

Eu queria dizer a essa corredora quer ela comprometeu a imagem dela e da equipe do Complexo do Alemão também.

Eu não vou deixar barato, porque sou uma mulher CARA, não preciso de firma reconhecida porque eu sou a FIRMA e que quando ela nasceu eu já era CAMPEÃ.

Eu fiz HISTÓRIA, eu sou PIONEIRA das corridas de rua no RJ e atleta campeã da seleção brasileira de atletismo máster na categoria 55/59 anos.

Eliane Maciel, se você quer ter sucesso e fama honestamente, percorra os caminhos que os campeões percorreram.

A minha primeira ação para evitar esse constrangimento, foi avisar você e ao responsável pela equipe que me procurassem. Como não obtive resposta, a minha segunda ação foi fazer esse relato na minha página e em todas as páginas de corredores ao qual pertenço (regional, nacional e internacional), agora senão me procurarem vou entrar com uma ação justiça contra você e a sua Equipe, já que não querem dialogar.

Sinto muito pelo imenso relato, mas desonestidade nas corridas existe desde as primeiras corridas da maratona, onde vários corredores pegavam ônibus e ganhavam as provas.

Fiz a sequência de fotos para explicar e comprovar. Tenho mais provas e testemunhas, inclusive da própria organização.

FOTOS: primeira foto, a corredora na largada dos 5k e 10k, segunda foto, ela na chegada comigo falando que eu era a terceira, terceira foto, eu na cronometragem, quarta foto, ela no pódio no meu lugar, quinta foto, eu subindo sozinha para a premiação, sexta foto, uma montagem de uma amiga do que realmente deveria ter sido.

NOTEM: a corrida de 5k, o nº era verde e nas de 10k era azul. Olhem o nº no peito dela e no meu. Agora olhem no pódio, ela retirou o nº, pois como seria premiada nos 5k, se estava inscrita nos 10k. Na verdade ela nem estava inscrita, conforme ela me revelou aquele nº era de outra pessoa. O nome dela na verdade, não aparece nas listagens, pois ela foi DESCLASSIFICADA. Agora imagina a história que ela contou para a organização para poder subir no pódio. Ela também enganou a organização.

Estou acostumada a ser enganada nas premiações de faixa etária, mas nunca pensei que uma pessoa fosse tão ingênua para enganar na categoria geral É MUITO CARA DE PAU!

Nenhum comentário: