quinta-feira, 13 de junho de 2013

Freqüência Cardíaca

Alguns dias atrás mandei a seguinte mensagem abaixo para alguns renomados técnicos de corridas, perguntando sobre a Frequência Cardíaca, apenas 08 responderam, caso os outros me mandam o que pensa eu publico aqui no blog.
Amigo boa noite, bom escolhi alguns técnicos para tirar uma dúvida e fazer uma matéria para o blog...Bom é sobre a frequência cardíaca tenho 2 modelos de frequencímetros e sempre programei eles certinho e eles sempre avisam quando a frequência estão baixa ou alta até aí tudo bem...Mas em um treino forte por exemplo de velocidade ou em uma competição não tem como o corredor ficar na frequência máxima dele...Pois comigo sempre acontece isso...Será que o corredor tem que respeitar a frequência máxima dele mesmo ou pode ultrapassar???
Um abraço

Branca - Treinador de São Paulo
Normalmente a frequência de esforço ultrapassa em alguns treinos fortes e provas. Lembrando que uma boa parte dos testes são feitos em esteiras. Em média na rua ou na pista os batimentos acabam sendo 5 e até 10 batimentos acima do que é prescrito em esteira.
O mais importante é o tempo e a diminuição dos batimentos durante o esforço. É claro que é importante verificar se os batimentos estabilizam em alguns segundos...Se começar a subir e descer em repouso...procure ver se o problema não está no equipamento...se estiver ok com o frequencímetro e o batimento de repouso começar a oscilar ou manter alta...cesse o treino e procure um posto médico ou um médico para verificar o que está acontecendo com seu coração poderás estar com arritmia cardíaca é o nome genérico de diversas perturbações que alteram a frequência ou o ritmo dos batimentos cardíacos. Pode dever-se a várias razões. Espero ter ajudado. Abração.

Marcelo Duarte - Treinador da Equipe MD Runners - do Rio de Janeiro
A FC é apenas uma referência, em alto rendimento os atletas competindo não usam o frequencímetro  pois pode mascarar a real condição do atleta, porém vale a ressalva que antes de iniciar o período base de treinamento exames mais complexos são realizados como ergoespirometria etc, o monitor é útil para uma estimativa em treinos e principalmente para os não profissionais, os que não utilizam do esporte o meio de vida R$....

Antônio - Treinador da Mitokondria Clube de Corrida - Rio de Janeiro 
Fala Jorge!!! A FC max deve ser aferida na prática, ou seja, o seu máximo na prática, que normalmente, esta ali no final de uma competição mais curta, tipo 5 ou 6 km. Existem vários testes para você achar ou calcular também, mas, ainda acho que a prática é a melhor forma. Você tem um "máximo" definido geneticamente, mas, na prática, conseguindo de alguma forma, suportar mais o desconforto de uma corrida forte, você pode alterar um pouco esse "máximo", o próprio treino te dará mais confiança para isso. Mas, não é tão fácil de fazer um teste desses, pois exige uma certa experiência do testado. Quanto maior a prova, mais importante é o controle da FC. Dependendo da distância da prova, você consegue correr a um percentual do seu máximo. De novo, existe as predições teóricas mas você pode achar essa FC através de sua prática.
Ao passar de determinada faixa de sua FC, você começa a entrar em uma zona que chamamos de limiar de lactato ou limiar anaeróbio. Entrando nessa faixa, você começará a acumular lactato, o antigo ácido lático, que vai dificultar certas reações químicas no seu corpo prejudicando o seu desempenho. Até aproximadamente 50-60 min você consegue correr dentro desse limiar, NINGUÉM no mundo, aqui incluso os atletas de elite, consegue correr além disso. Acima disso, você já tem de controlar sua velocidade para não quebrar antes do tempo e é aqui que entra o monitor cardíaco. Quanto maior a prova, mais importante ele é. Por exemplo, em uma prova de 5 Km, ele nem é tão importante, mas, mesmo sem te ajudar muito na hora, após a prova você poderá ver seu comportamento cardíaco. Já em uma prova de 10 km ele te ajudará mais, em uma maratona então nem se fala...
Fazendo essa aferição máxima em prática e fazendo esses percentuais individualmente, tenho certeza absoluta que o monitor te ajudará muito.
Mero exemplo: Eu sei que para mim em uma prova de 10 km, consigo fechar com uma média de 172 ou 174 BPM, já uma meia, fecho que algo em torno de 160 e 164 BPM. Então durante a prova eu controlo isso, agora, se estou bem treinado, a velocidade dentro da mesma FC é maior.
Amigo, quando você começa o treino, o ideal é esperar uns 2 0u 3 min para ela estabilizar...Teste ver qual é o seu máximo na chegada de uma competição, mas, para ter um cálculo bem feito, tem de chegar no seu máximo também...Talvez um teste simples que você pode fazer é, após aquecer, dar um tiro de 400 m submáximo, dar um intervalo de 30 seg e fazer um outro 400 m para o máximo que você puder, é bem provável que você chegue perto, um outro método confiável é você pedir um ergométrico na esteira e dizer para o médico que você quer chegar ao seu máximo...Espero ter ajudado. Abs Antônio.

Iazaldir Feitosa - Treinador da Equipe Carioca Runners - Rio de Janeiro
Jorge cada corredor tem sua individualidade e isso tem que ser respeitada! Eu não me oriento por frequencímetro e meu trabalho de tiros e sempre acima do meu limiar.

Adevan Pereira - Equipe AP - Treinador do Rio de Janeiro
A zona de FC depende da intensidade do treino.
Quanto maior o volume, menor a intensidade.
Para melhorar o VO2, por exemplo, pode se atingir até 100% da intensidade (alguns atletas de 92 a 100%), mas como a FC Cardíaca é uma variante que a altera com muitos fatores (humor, temperatura, umidade relativa e etc), eu prefiro usar a VELOCIDADE DE LIMIAR AERÓBIO E ANAERÓBIO. O ideal para conseguir esta informação é um exame ERGOESPIROMÉTRICO.
Também pode se fazer um pós testes de campo.
Os treinamentos intervalados são utilizados também, para a redução da FC.
O ideal e seria o uso da frequência Cardíaca de reserva para o calculo da FC de treino. 
FC decreserva=FC máxima - FC de repouso.
FC de treino;
(FCreserva x Intensidade do Treino ) + FC repouso. Dessa forma INDIVIDUALIZARIA O INDIVÍDUO.

Mariano Moraes - Técnico de Minas Gerais
Alo Jorge, tudo bem! Bom, em resposta a suas dúvidas vou dizer, aquilo que eu acho, entenda bem, sou eu na minha teoria todos atletas, às vezes ultrapassam, sua FREQÜÊNCIA MÁXIMA porém, existem algumas restrições, já vi muitos professores colocar uma determinada frequência para alguns alunos e depois se esquece de corrigir, uma pessoa despreparada deve iniciar sua frequência máxima em torno de 140 a 150 batimentos cardíacos, isto é um exemplo: Mas o que dizer de um atleta como como você, então coloca algumas perguntas:
Quando você foi ao médico pela última vez?
Quantas vezes você treina por semana?
Este atleta ou aluno bebe ou fuma?
Vou te dar outro exemplo, um atleta profissional, será que a frequência máxima dele hoje, é a mesma de quando inciou no atletismo? Então meu caro Jorge, frequência máxima precisa ser acompanhado por um médico cardiologista, profissional em medicina esportiva. Aconselho todos que gostam de praticar exercícios físicos, a procurá-lo ao menos de uma vez durante o ano. E que isto não ocorra na primeira quinzena de janeiro, pois muitos de nós, estamos com os exageros das festas de final de ano, o que pode comprometer os resultados dos exames, espero ter ajudado em alguma coisa, sempre que precisar disponha...Obrigado e boa noite!

Cadu Soares - Equipe Ponto Corrido - Treinador do Rio de Janeiro
Pra saber a FC MAx ele deve fazer um Teste Ergospirométrico que é o mais indicado e mais caro também, porém há outros Testes como o de 3.200 m que podemos ter uma ANÁLISE CLARA e EXATA da FC máxima dele. No caso e ultrapassar ele pode sim ultrapassar mas vc realizando um Teste deste tipo numa intensidade COM CERTEZA muito maior q numa prova de 21K,42< 63... e por ai vai, ele conseguirá manter-se abaixo da FC max atingida no TEste feito (no caso de 3200m) pois com certeza foi bem mais intenso.

Laurênio Beserra - Técnico do Rio de Janeiro
Olha, frequência cardíaca é um dos parâmetros para que o atleta tenha como base de referência para dosar os seus treinos e estipular a faixa de frequência para uma competição, porém, de uma época para outra, o atleta pode variar essas zonas de frequências de acordo com o momento que ele se encontra nos treinamentos. Entretanto, a melhor maneira do atleta ter como referencial de esfoço é o seu próprio feeling em relação a intensidade empregada, então, poderá se utilizar de frequencímetro para verificar o comportamento daquele treino e fazer futuramente quadros comparativos de treinos e competições. Grande abraço.

Agradeço a todos pela colaboração, ajudou bastante e espero também que tirem dúvidas de outros corredores que acessarem o blog.

Bons treinos!!!

Nenhum comentário: