quinta-feira, 20 de junho de 2013

A influência dos Pais na iniciação Esportiva

A importância na identificação do papel dos pais na iniciação esportiva e em atividade físicas se torna cada vez mais significativa, pois este exerce grande influência no desempenho da criança. Dentro do contexto social da criança várias pessoas exercem influência no desenvolvimento da criança: pais, professores, treinadores, colegas de escola e outros amigos. Iremos discutir o papel dos pais que exerce diversos tipos de influências, sendo estas positivas ou negativas na participação da criança na iniciação esportiva (SAMULSKI 2009; WEINBERG e GOULD 2001).

Pesquisadores da área da Psicologia do Esporte resolveram estudar o ambiente de competição do atleta e perceberam que os pais junto ao técnico exercem uma cobrança exagerada em muitos casos, enfatizando a vitória, desempenho perfeito e atuação com sintomas de dor. Essa cobrança pode resultar em comportamento doentios, levando o atleta a treinar em qualquer condição que se encontre mesmo esta sendo ruim ou doente. No caso contrário, quanto o os pais dão total  e encorajam seus filhos, estes podem apresentar percepção de competência e a participação real da criança, não dos pais ou do técnico (Weinberg e Gould 2001).

De acordo com Weinberg e Gould 2001, os psicólogos do esporte afirmam que os pais exercem influências positivas e negativas na experiência esportiva da criança. O maior problema é identificar de forma mais precisa como os pais influenciam positivamente nas crianças e os encorajam a prática esportiva.

Os fatores negativos da influência dos pais nunca serão totalmente eliminados, mas educá-los para um bom relacionamento e comunicação com seus filhos já é um bom começo para essa relação no esporte.

A presença dos pais é de grande importância no acompanhamento do seu filho no esporte, mas este deve ser orientado sobre assuntos relacionados aos técnicos, a equipe, ao programa de treinamento, assim este se sentirá bem informado e saberá acompanhar da melhor maneira o andamento da equipe que seu filho está inserido. Não podemos só culpar os pais por problemas no contexto esportivo porque sabemos que são vários problemas existentes como violência, motivação, agressão entre outros. Mas devemos considerar que cada criança tem um tipo de personalidade, de habilidade, de interesse e assim não temos uma manual de instrução  de como lidar com essa criança. E para complicar ainda mais esta situação, temos a diversidade de tipos de famílias que exercem influência diversas em personalidades diversas. Outro ponto importante a se considerar é que a fase que a criança se insere no esporte também varia, e quanto mais cedo essa inserção acontece mais mudanças na cobrança e influência dos pais acontece.

Assim o papel principal do psicólogo do esporte é educar e informar os pais sobre seu papel com seus filhos que assim poderá ajudar em seu desempenho, tornando a experiência esportiva positiva.

Weinberg e Gould 2001 citam diversos pontos de responsabilidade dos pais como referência:
- Encoraje seus filhos a praticar esportes, mas não os pressione. Deixe seu filho escolher, praticar e desistir se assim ele desejar.
- Entenda o que seu filho procura no esporte e promova uma atmosfera de apoio para que ele alcance tais objetivos.
- Estabeleça limites para a participação de seu filho nos esportes. Você precisa determinar quando seu filho está física e emocionalmente pronto para o esporte e assegurar que as condições para a prática sejam seguras.
- Assegure-se de que o técnico seja qualificado para conduzir seu filho na experiência esportiva.
- Mantenha a perspectiva da vitória e ajude seu filho a fazer o mesmo.
- Ajude seu filho a entender as lições valiosas que o esporte pode ensinar.
- Ajude seu filho a estabelecer metas realistas de desempenho.
- Ajude seu filho a cumprir suas responsabilidades para com o time e o técnico.
- Corrija seu filho adequadamente quando necessário.
- Entregue seu filho ao técnico nos treinos e competições - não interfira ou treine das arquibancadas.
- Forneça ao técnico informações sobre quaisquer alergias ou condições de saúde especiais que seu filho tenha.

Ainda sugerem um códio de conduta para os pais no esporte:
- Permaneçam na área de espectadores durante os jogos.
- Não aconselhem o técnico sobre como atuar.
- Não façam comentários depreciativos pais de atletas.
- Não tentem treinar seus filhos durante as competições.
- Não bebam álcool nas competições nem cheguem a uma competição após ter bebido muito.
- Torçam para seu filho.
- Mostrem interesse, entusiasmo e apoio para seu filho.
- Controlem suas emoções.
- Ajudem quando solicitados por técnicos.
- Agradeçam aos técnicos.
- Agradeçam a técnicos e outras pessoas que dirigem o evento.

Referências bibliográficas:
- SAMULKI. D. Psicologia do esporte. Conceito e Novas Perspectivas 2 Ed. 2009.
- WEINBERG, R.S.: Gould, D. Pisicologia do Esporte e do Exercício. 2 Ed. 2001

Obs: A matéria acima é do amigo Dr. Reinaldo Musialowski o cara é o papa da fisioterapia, digo isso porque já tive lesionado e fui bem tratado, usei a imagem de minha filha correndo lá em cima porque sou um grande incentivador.

Nenhum comentário: