quarta-feira, 20 de junho de 2012

E onde fica o Corredor?

Não é a primeira vez que a Prefeitura do Rio proíbe um evento esportivo, ano passado a Yescom com antecedência solicitou à Prefeitura autorização para realizar a Maratona Pró Adidas e foi autorizada, daí passado alguns meses a Prefeitura viu que na mesma data teria o Rock In Rio e a Prefeitura deu para trás e proibiu a Yescom de realizar o evento...Pois tanto a Maratona, bem como o Rock In Rio seria num local totalmente diferente e distante um do outro, uma verdadeira incompetência da máquina administrativa do Rio de Janeiro.
No dia 28 e 29 Julho 2012, também teremos a Wool Extreme e vários corredores já realizaram suas inscrições para essa prova ou seja duas boas provas na mesma data.
E como fica o corredor de fora do Rio que muitos já compraram passagens aéreas e já reservaram hotéis??? É como sempre falo o dia que os corredores se unirem e começarem a reivindicarem seus direitos e até mesmo indo na justiça, esses abusos acabarão.
Sinto muito pelos corredores de fora do Rio.

8 comentários:

Luciana Ramos disse...

Já falei isso no Facebook, e estou tentando esclarecer ao máximo possível de pessoas: por mais que para nós uma prova de corrida seja um evento esportivo e de extremo prazer, não deixa de ser uma relação comercial. Sendo assim, quando nos inscrevemos, estabelecemos um contrato de prestação de serviço com a empresa que organiza o evento, não com qualquer prefeitura que seja. Quem tem que se responsabilizar diretamente com os corredores é a IGUANA SPORTS. Já registrei a reclamação no site www.reclameaqui.com.br e a resposta da empresa foi imediata (a mesma publicada no site oficial do evento). O que podemos fazer? Entrar com uma ação judicial. Peço a todos que se sentiram lesados, roubados, iludidos, enganados, que façam o mesmo, nem que seja uma queixa no Procon, senão esse tipo de absurdo vai continuar a acontecer sem nenhum prejuízo para quem mais ganha com as corridas, apenas pra nós, que merecemos mais respeito como cidadãos e como consumidores.

Anônimo disse...

CORRO POR PRAZER TINHA ESCOLHIDO ESSA PROVA NO COMECO DO ANO COMO MINHA PRIMEIRA MEIA MARATONA ESTAVA NAQUELA EXPECTATIVA .
MORO FORA DO RIO, HOTEL RESERVADO ,TREINO EM DIA , FALTA AO TRABALHO JUSTIFICADA , GENTE PARA CUIDAR DAS CRIANÇAS.
OU SEJA FUI LESADO POR ALGUEM


ALEXANDRE LOPES

Anônimo disse...

Pois é, a preparação específica pra competição está baseada em semanas até a prova... Não são apenas os de fora que são prejudicados. Nestes casos eles deveriam ter que ressarcir em dobro a inscrição. Licença da prefeitura não é força maior, é incompetência mesmo.

Everton

Helcio Neto disse...

Colegas corredores,
entendo a indignação de quem se organizou pra correr essa prova, mas temos que entender que quem pisou na bola neste caso foi a prefeitura do Rio. Já vimos essa novela em outras ocasiões, e posso apostar que isso foi motivado pela RIO + 20. O prefeito deve estar considerando que no dia 01/07 haverá chefes de estado ainda no Rio (entenda como Barra da Tijuca) e isso poderia prejudicar a circulação. Acredito que só pode ser isso, pois qualquer outra desculpa é inaceitável. acho que não devemos crucificar a Iguana pela mudança de data. Além disso, é força maior mesmo, pois quem manda são os poderosos da prefeitura.

Abraços e vamos correr!
Helcio.

Jorge disse...

Luciana Ramos, Alexandre Lopes e Everton se todos os corredores fossem unidos muitas bagunças iriam acabar uma pena que isso aconteceu eu vou ter que escolher qual das duas provas vou participar.

Helcio Neto se a Prefeitura do Rio tem culpa a Iguana Sports tem que colocar a Prefeitura na Justiça, pois é inadimissível que isso vem acontecendo os administradores da Prefeitura então são um verdadeiros incompetentes é só eles marcarem em uma agenda os eventos que irão ter no Rio de Janeiro o que não pode é os corredores marcarem um compromisso, gastar dinheiro a toa.

Um abraço,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Luciana Ramos disse...

Concordo com o Jorge. A Iguana devia colocar a Prefeitura do Rio na Justiça, pelos prejuízos financeiros e morais que a empresa certamente vai sofrer com essa mudança. Mas quem pagou o pato fomos nós corredores. Olha o caso do Alexandre Lopes tb, tem muito mais coisa envolvida além da passagem.

Anônimo disse...

Gostaria ainda de chamar atenção para as diferença entre as duas alterações sofridas deste evento, a primeira em uma semana e devidamente justificada (embora de forma incompetente, pois o rio +20 já estava marcado desde quando?) e a segunda em um mês, simplesmente por "força maior". Porque a Iguana não abre a boca e fala o verdadeiro motivo? A prefeitura e seus funcionários tem por dever legal justificar suas decisões, de forma clara e objetiva e ainda arcar com os cutos delas provenientes. Está faltando transparência dos dois lados.

Everton

Jorge disse...

Everton obrigado pela sua observação realmente a Prefeitura deu mole, basta arruma uma agenda e planejamento só isso!!!

Um abraço,

Jorge Cerqueira