quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Dor - Parte 2

Galera ainda falando do post anterior que o assunto foi DOR, quero que todos saibam que não estou querendo incentivar ninguém a correr sentindo dores e nem quero que se lesionem, pois quero sim que todos pratiquem esportes com segurança, no caso da SUPERAÇÃO, apesar de já ter ouvido algumas pessoas dizendo que ela não existem, digo que para mim existe sim, no Sábado passado eu sentir dor treinando, parei por alguns minutos, fiz massagens, caminhei por alguns minutos, retornei a correr, sentir dor novamente, reduzir a velocidade, analisei a minha situação se dava para correr eu vi que dava e continuei correndo terminando o longão de 60Km...Vocês que acompanham o meu blog são testemunhas disso...Pois você leitor desse blog se algum dia sentir dor correndo, avalie sua situação. Pois tem um trecho no livro do Ultra Dean Karnazes em que ele diz o seguinte: "Corra quando você puder, ande se tiver que andar, rasteje se for necessário, mas nunca desista”. Isto é um bom exemplo de Superação...é isso ae galera...

Bons treinos!!!

18 comentários:

Dona D disse...

Mandou bem Jorge!!!!

A gente tem que saber a hora de parar. Ficar insistindo em praticar esportes sentindo, pode acabar prejudicando meses de treino...

Essa frase do Dean é memorável!

Cadê a fotoooooooo!!!!

Beijo!

Anônimo disse...

Boa noite Sr. Jorge.

O Sr. entrou em um assunto polêmico e esta prestando um desserviço a comunidade com este tipo de frase. Ninguem deve terminar qualquer tipo de corrida rastejando. Esta é uma opnião pessoal que pode estimular muitos iniciantes e/ou amadores a terem lesões irreversíveis, como sempre vejo na área médica.

Jorge disse...

Boa noite Sr. Anônimo, agradeço pela visita, volte sempre e já que deixou sua opinião poderia pelo menos se identificar deixando seu NOME e um CONTATO...

Jamais eu iria prestar UM DESSERVIÇO a comunidade como vc citou na mensagem anterior, acho que vc não leu ou compreendeu o relato anterior e este, eu disse que quero todos praticando esporte com SEGURANÇA, também disse que se uma pessoa ao correr sentir dores é para avaliar sua situção de continuar correndo ou não, muitos dos corredores que eu conheço já leram os dois livros do Ultramaratonista DEAN KARNAZES...Por acaso vc já leu o livro dele??? Pois a frase RASTEJANDO não é minha e sim dele escrita no livro. Mais uma vez eu informo que cada corredor tem que avaliar sua situação, cada um é responsável por si, cabe a cada corredor tomar a sua decisão que lhe convier.

Um abraço,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

Avicor disse...

É isso ai amigo Jorge integridade fisica em 1° lugar !!

Um abraço !!

Romildo freitas

Corridas e Maratonas disse...

OLá Jorge!

Acredito que todos devemos desenvolver o exercicio do autoconhecimento.. temos que saber integrar o corpo fisico, a mente e o coração, em qq. atividade que façamos.
Ja dizia Caetano... "cada um sabe a dor e a delicia de ser o que se é", cada dor é unica e é sua, devemos sim desenvolver nossas habilidades e fazer o que melhor for necessario para sua integridade.Valeu!!
bjs pri

Joel dos Santos Leitão disse...

Jorge,
Você nem deveria responder para quem não tem a coragem de mostrar a fuça aqui ao fazer um comentário, seja ele elogioso ou crítico.
A responsabilidade por correr ou não correr quando se sente dor não é sua, e sim da pessoa que toma a decisão, pois isso é muito pessoal e há dores em que percebemos ser possível correr, e outras que nos imobilizam.
Já senti dores durante algumas corridas e treinos, diminuí a velocidade e persisti, e algum tempo depois a dor sumiu.
Já tive dores que me acompanharam durante toda a corrida, não se agravaram, e após alguns dias desapareceram.
O fato é que o Dean karnazes irrita muitos profissionais, sejam eles da educação física ou da medicina, pois ele é um cara que quebra paradigmas.
Na própria matéria do Desafio Dean Karnazes, que corremos juntos, publicada no Fantástico, um médico faz severas críticas ao Dean.
De qualquer forma, seu corpo é o SEU laboratório, e cada um que aprenda com o próprio corpo.
Continue a nos brindar com suas superações, e reafirmo que um dia quero fazer uma Ultra com você.
Só não vou para Campinas porque resolvi rever meus treinos e minhas provas, e nesse momento meu maior desafio é emagrecer.
Forte abraço!
@JoelMaratonista

Corredora Pernambucana disse...

Oi Jorge,
retribuindo a visita e as palavras de incentivo, vlw mesmo!!!
Em relação ao que vc postou sobre dor, eu acabei de postar falando algo parecido com isso, superação...Todos os dias temos que nos superar, se não, qual a graça de metas e obstáculos, não é?! Rs.
Grande abraço amigo
Vanessa Torres
Corredora Pernambucana

Marli disse...

Olá Jorge, amado amigo...
Eu penso que somos somos um laboratorio, e podemos fazer nosso experimento com nosso corpo, ninguém melhor que si próprio, para saber onde e como doi...
Ninguém melhor que nos mesmos para saber onde podemos ir e como... eu me considero responsavél por mim...
Eu gostei muito do assunto do seus post´s e acho que vc foi muito querido em respoondero Sr. anonimo, que por sinal, soube criticar e não deixou nenhum relato justificando a crotrovérsia do seu post.
Parabéns vc sempre muito educado nas respostas...
adoro-te
e eu amo essa frase:...
Corra quando você puder, ande se tiver que andar, rasteje se for necessário, mas nunca desista” ela me faz acreditar que sou capaz e que posso ir mais longe...
\o/simbora treinar
\o/ simbora correr
www.marlipalugan.blogspot.com
Twitter:@marlipalugan

cesinha disse...

Olá Jorge, Boa tarde!

Certa vez ouvi de uma marchador de 50km (nível olímpico): "Quando acabam as pernas, sigo com os braços e qdo não não resta mais nada, marcho com a alma!" E o cara treina MUITO...
Gde abraço
cesinha
http://cesinhanascorridas.blogspot.com/

Felipe de Souto disse...

Grande Jorge!! Cara, mandou bem nos Post sobre a dor...e o fulano ali que sequer identificou-se não deve acompanhar seu blog e a sua trajetória de corredor, do contrário não teria escrito daquela forma. É isso aí, parabéns pelo post e pela resposta ao sr. anônimo de merda!!

Felipe

Sergio disse...

Jorge,
acho que, como o cara não se identificou, você devia apagar o comentário. Críticas construtivas são bem vindas, mas ali está muito mais para uma crítica destrutiva. Quem conhece sua história sabe do que você está falando. Eu vou até ser sincero que eu discordo da frase do Dean Karnazes porque acho ela um pouco perigosa para quem não tem a genética tão privilegiada (nem faz tanto cross training quanto ele). Já me contundi demais para ignorar a dor forte. Se eu não puder nem andar, eu desisto da prova. Não vou me arriscar. Mas o comentário do anônimo foi realmente muito pouco educado. Outra coisa mais radical que você podia fazer seria mudar um pouco só seu primeiro post sobre o treino, dizendo "que você é um ultramaratonista que se conhece muito bem mas que dores são sinais de alerta do corpo, que devemos tomar muito cuidado com elas". Depois apagaria todos os posts e comentários seguintes. Todo mundo que te segue vai entender. Ninguém vai te admirar ou gostar menos de você por isso. Abração e bons treinos
Sergio
corredorfeliz.blogspot.com

GILMAR FARIAS disse...

Jorge,
Acho que o post anterior apresentou um texto fantástico sobre superação. Cada um conhece o seu corpo e seus limites. Mas, às vezes, alguns minutos vencendo a dor e diminuindo o seu recorde de tempo ou de quilometragem nos permite compreender o que é a superação. Assim, quem é corredor entendeu a sua mensagem, fique tranquilo. Você é um exemplo de coragem e determinação. É muito bom ser seu amigo e escutar os seus relatos e conselhos.
Abração!
Gilmar
http://www.fotocorridagilmar.blogspot.com/

GILMAR FARIAS disse...

Jorge,
Acho que o post anterior apresentou um texto fantástico sobre superação. Cada um conhece o seu corpo e seus limites. Mas, às vezes, alguns minutos vencendo a dor e diminuindo o seu recorde de tempo ou de quilometragem nos permite compreender o que é a superação. Assim, quem é corredor entendeu a sua mensagem, fique tranquilo. Você é um exemplo de coragem e determinação. É muito bom ser seu amigo e escutar os seus relatos e conselhos.
Abração!
Gilmar
http://www.fotocorridagilmar.blogspot.com/

Anônimo disse...

Também acho que cada um sabe a hora que deve parar ou rastejar. Na minha primeira e unica maratona aqui de Sampa não rastejei por pouco,mas nunca que ia desistir.Estava preparado pra ir atéo fim com dor ou sem dor!!!
Abraço
Walmir Gaya
Playteam/Guarulhos

Fábio disse...

Jorge !!!

Há pouco tempo me tornei um seguidor de seu blog!

Comecei a correr em 2006, já no segundo semestre de 2007 entrei num processo de desmotivação cumulado com mil desculpas e muita preguiça, que me fizeram retornar a vida sedentária. Depois de muitas tentativas frustradas em 2008 e 2009, estabeleci como meta no ano de 2010 emagrecer e voltar correr.

Com poucos resultados práticos e a balança na casa dos três dígitos, procurei em abril deste ano ajuda profissional, e hoje estou correndo, já com 9,5Kg a menos no lombo, cada vez mais motivado e cheio de projetos.

Por isso, seguindo seu exemplo e de outros, criei um Blog/Diário, para ME MANTER MOTIVADO e registrar meus anseios, meus treinos, meus tempos e meus progressos no mundo das corridas até que eu atinja minha nova META... FUTURAMENTE CORRER 42,195 KM.

O caminho até lá será árduo, mas tenho certeza que será muito, muito compensador...

Se você tiver um tempinho, passa lá no meu Blog de vez em quando ...

http://42afrente.blogspot.com/

Forte Abraço !!!

P.S. Mais uma vez, muito obrigado pela sua ajuda ref. Gramin 110

Lucas Andrade disse...

Grande Jorge,


Gostei muito do que disse sobre a dor, de como cada um de nós deve lidar com ela no dia-a-dia. Muitos esquecem que todo o dia em que vão trabalhar e que não são bem tratados por chefes, colegas ou clientes estão diante de um dor só que já encarada de outra forma.

Eu faço meus treinos sempre escutando meu corpo, as vezes a perna dói, o corpo sente a fadiga mas sigo em frente, como me superar se não consigo nem continuar?

Desde que nascemos, no primeiro momento sentimos dor para saber que estamos vivos...

Nunca se deve desistir das metas, dos sonhos por mais doloroso que seja. Buscar um novo emprego, terminar os estudos, passar em concurso, tudo isso é dolorido mas já encarado de outra forma...


Falou muito bem Jorge.


Parabéns pelo texto!



Bons treinos!
Estou rumo a Ultra em 2012!


Abs.
@lucasandradeti
http://varapido.blogspot.com
Corredor Amador a 07 meses e com 1 Meia Maratona na bagagem...

misturacult disse...

Jorge,

Parabéns por falar de um problema que todo corredor passa, de maneira motivacional e ao mesmo tempo com responsábilidade. Parabéns também por não fugir da critica equivocada do Sr Anonimo. Expor pontos de vistas é sempre um bom caminho para o aprendizado entre as pessoas.

Bjs,

Clau

Regis..."amocorrer" disse...

Amigo Jorge, que grata satisfação em receber a notícia sobre sua ilustre presenças em terras paulistanas, olha mesmo que eu não for correr a S.domunt, lá estarei pra conhecer vc e tirarmos umas fotos.A S.Silvestre poderemos correr juntos sempre fecho na casa de 1"05 tipo 4"22/km se quiser vamo que vamo.abcs.