quinta-feira, 19 de março de 2009

Corrida na gravidez

NOTÍCIA PARA AS MULHERES CORREDORAS
Recebi a mensagem abaixo por email do meu amigo corredor Sérgio Damião e resolvi postar aqui no meu blog, bom conheço duas corredoras de São Paulo que já passaram por isso: a Jackeline Gense e Luciane do Blog Just Run, então corredoras quando estiverem grávidas não terão mais desculpas para correrem hein.
Por César Candido dos Santos

A prática de atividade física na fase de gestação é benéfica para a mãe e o bebê. Saiba como obter o melhor das passadas neste período:

A gravidez é um período quer requer diversos cuidados e atenções. Mas isto não significa que as futuras mamães precisam deixar de fazer tudo aquilo que estão acostumadas e ficarem estáticas durante nove meses. Muito pelo contrário, pois praticar exercícios nesta fase traz inúmeros benefícios para as mulheres e os bebês.

“Estudos mais recentes recomendam e ressaltam a importância da atividade física na gravidez. Praticar exercícios melhora a qualidade da mãe, que fica mais saudável, e contribui para o desenvolvimento da criança antes e depois do nascimento”, diz Alexandre Lima, professor de educação física e diretor técnico da assessoria esportiva Filhos do Vento.

“Realizar exercícios durante a gestação é excelente e sempre recomendável. A mulher que pratica esportes fica com a musculatura mais forte e suporta melhor a sobrecarga da gravidez. Além disso, a atividade física também melhora a respiração da mulher, a oxigenação do bebê e facilita o parto normal”, explica o ginecologista e obstetra Jorge Naufal, Diretor do Hospital e Maternidade Neomater e autor do livro “Gravidez, um caminho seguro”.

Passadas seguras
Por ser uma atividade de impacto, a corrida não é indicada para as futuras mamães que nunca praticaram o esporte. Elas devem optar por atividades como natação ou hidroginástica. Porém, as mulheres que já estão habituadas a correr, podem continuar com os treinamentos durante a gravidez, desde que autorizadas pelo médico.

“A primeira coisa que a gestante tem que fazer é procurar um médico, para que ele a autorize a correr. A supervisão do obstetra deve ser constante ao longo dos nove meses”, orienta Gustavo Bikelis, Professor de Educação Física graduado pela USP. “Durante a gravidez, a mulher pode continuar correndo normalmente, desde que seja em um terreno plano e não acidentado, para evitar risco de quedas e torções”, completa Naufal.

Além disso, os treinamentos devem ser mais leves do que a corredora estava acostumada a fazer anteriormente, conforme explica Alexandre Lima: “Os treinos na fase de gestação são mais voltados para a qualidade de vida, a manutenção de peso e para aliviar o estresse. Eles devem ser realizados com 70% da FC Máx. (freqüência cardíaca máxima) e percepção de esforço na faixa de leve a moderado”.

“Descobri que estava grávida logo depois de completar minha terceira maratona. A partir daí, diminui consideravelmente o ritmo nos treinos, e sempre tomei o cuidado de controlar os batimentos cardíacos”, diz Cláudia Lacerda, 35, advogada, mãe do pequeno Vitor, de 6 meses. “Correr durante a gravidez me trouxe diversos benefícios físicos e psicológicos. Não senti nenhum incômodo, tive uma gestação tranqüila e consegui manter o peso. Além disso, não fiquei ansiosa e a corrida me ajudou muito a controlar o nervosismo. Só quando tive que parar com os treinos é que comecei a ter desejos malucos e comer descontroladamente”, conta Cláudia.

Fim dos treinos
Algumas mulheres conseguem correr ou caminhar até o último mês de gravidez, e o momento certo de interromper os treinos varia muito de pessoa para pessoa, por isso, é importante conhecer os limites do próprio corpo e ficar atenta a qualquer sinal.

“A mulher pode correr até o final da gravidez, desde que isto não se torne uma atividade muito exaustiva. A gestante precisa conhecer os próprios limites, e interromper a atividade física a qualquer sinal, como falta de ar, taquicardia ou se começar a subir a pressão”, alerta Naufal.

“A hora de parar é algo natural, porque em determinado momento a corrida passa a ficar desconfortável”, diz Bikelis. “Interrompi os treinamentos no sétimo mês de gravidez, quando comecei a sentir algumas dores nas costas. Mas dois meses após o nascimento do Vitor já estava correndo novamente”, conta Cláudia.

Bons treinos!!!

16 comentários:

Carlos Lopes disse...

Parabéns pelo post amigo

joaquim adelino disse...

É um risco muito grande, enorme mesmo, não sei se a corrida trará algum benefício à mulher ou ao bebé durante a sua gestação, existem muitas outras actividades fisicas mais adequadas para exercitar durante esse período, correr eu nunca aconselharia. A Lucianie que me desculpe mas é o que eu penso.
Um abraço.

Carlos Lopes disse...

Obrigado pelas palavra, meu amigo

TC Projeto Triathlon (Tuco) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
TC Projeto Triathlon (Tuco) disse...

Fala Grande Jorge!!! Nais uma vez, prazer em dar um "oizinho" no seu renomado e famoso blog amigo!!! Agradecemos pelos posts atuais, interessantes e maduros, com os quais divide seus conhecimentos e experiências conosco, e pelos comentários que tem deixado em nossa humilde página, abrilhantando-a!! Um abração, saúde, sucesso e bons treinos!!! Vai se programando para a maratona de Curitiba, 22/11/2009. Te aguardo.

walter barbosa disse...

Olá Jorge, excelente post, parabéns.

Mayumi disse...

Oi, Jorge. Um ótimo post para as grávidas! Como eu nunca fiquei grávida e nunca vou ficar, não saberia comentar nada sobre os treinos nesta fase, mas sem dúvida, a Jacke poderá lhe dar muitas informações sobre este assunto! Ela já está na terceira gestação!
Bons treinos! Bjs.

Fabiana disse...

Muito bom,como ainda eu não cheguei nesta fase eu espero dar uns trotezinhos quando estiver grávida.

Bons kms e bom fds

Fabi =D

Luciane disse...

Olá...

A prática de exercícios na gestação realmente é muito importante. Quando eu descobri que estava grávida, havia terminado uma corrida de subida...rs...João Vitor não havia nascido e já estava no pódio, pois acabei fiado em 5º lugar. A partir de então maneirei bastante, já que o médico disse que minha gravidez era de risco. No entanto, me aocselhou a continuar a caminhar e de fato eu continuei fazendo todos os dias. onclusão: não engordei muito na gravidez, tive parto normal que era o que eu sempre quis, voltei ao meu peso aós 5 meses e 2 meses depois do parto eu já estava participando d euma corrida de 7km. É muito importante para o bebê e para a mãe. É claro que cada caso é um caso. Não dá para descobrir que está grávida e começar a correr e tb não dá para continuar com os mesmos treinos, até porque corre-se um risco de desocamento de placenta, hemorragias e uma série de outras oisas que graças a Deus não passei.
Mas sempre aconselho às mulheres não ficarem sedentárias.. muito pelo contrário, aproveitem essa fase caminhando na água, na areia, no asfalto...mas sempre com muito cuidado!

abraços

Paulinho Stone disse...

Isso mesmo!!!
Vamos botar as mamães para correr!!!

Abração

www.paulinhostone.blogspot.com

Fábio Namiuti disse...

Bom, como a minha barriga é só de chope e torresminho mesmo, então não vou nem comentar sobre o assunto, hehehe ...

Mas esse é o nosso amigo Jorge, sempre trazendo assuntos interessantes e que permitem uma troca de ideias e opiniões. Verdadeiro serviço de utilidade pública.

Abraço e bom final de semana.

Fábio
http://fabionamiuti.hd1.com.br/

runningirl disse...

Ai amigo Jorge sempre publicando posts interessantes. Este é não poderia ser de outra forma. Nunca fiquei gravida portanto tampoco posso opinar mais concordo com o Joaquim que a corrida deve ser um pouco perigoso. Existem outras formas das gravidas se exercitarem sem precisar correr.

Abraços amigo
Sandra

G. Sabino disse...

Olá Jorge Valeu pelo post, parabéns pelo conteúdo, interessante.

Abraço do Cerrado!
Bons Treinos!

Pablo Bravo disse...

Grande Jorge tudo tranquilo?

Belo post, a mulherada adorou, e os maridos atentos as suas esposas também.

Abraço do "homem de ferro"

Everaldo Motta disse...

Olá Jorge, bom dia!
As futuras mamães meus parabéns e cautela,não exagere, né?
Valeu amigo pelo post.
Um forte abraço e boas corridas.
Everaldo

...tuttA... disse...

Ótimo post.
Bastante informativo para as futuras mamães.
Parabéns pela iniciativa Jorge.
Ótimo domingo pra ti.

...tutta...
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com