quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Psicologia do Esporte - Parte 2

Dando seqüência sobre a Psicologia do Esporte, a matéria abaixo foi extraída do Jornal Informativo Podium, este Jornal de Corridas, circula na cidade de São Paulo e pertence ao meu amigo corredor Valmir Terezani Garcia o qual também tem um site sobre Atletas Corredores INFORMATIVO PODIUM , o texto abaixo é assinado pela Psicóloga Maura de F.I.Yusulf. Boa leitura...

CONHEÇA O QUE A PSICOLOGIA DO ESPORTE PODE FAZER PARA MELHORAR SEU DESEMPENHO NA CORRIDA

Através da atividade física especificamente a corrida, tem gerado inúmeros benefícios ao praticante, além de aliviar o estresse, garante um bom humor e uma disposição invejável. O mais importante de tudo isso é que através da atividade de corrida você consegue fortalecer não só seu corpo como também a sua mente, supera seus limites e extrapola este benefícios para o seu dia a dia. Apesar de ser uma prática acessível, a resposta de cada corpo frente aos diferentes estímulos colocados pelo seu técnico ou personal em sua planilha de treino - aumento da distância a ser percorrida ou do tempo a ser reduzido - estão diretamente relacionados em como a mente recebe este estímulos. Se você acredita que você NÃO é capaz de completar uma corrida de 10 Km por exemplo, você não conseguirá. Por mais que seu técnico afirme que SIM você é capaz. O Atleta completo é aquele que prepara não só o CORPO, mas a MENTE também. Quem determina e manda mensagens para o corpo é o nosso CÉREBRO, ele comanda nossos músculos, nervos, articulações, ossos e órgãos. Temos que dar muita atenção a ele. Você sabia que utilizamos apenas 10% da capacidade de nosso cérebro? Portanto vamos aprender a fortalecer nossa mente. Da mesma forma que você usa sua planilha para treinar seu corpo, às vezes diariamente, ou dias alternados. Temos também que preparar e treinar nossa mente. Veja de que forma: Alguns dias antes da prova, mentalize o seu plano de corrida. Trace uma meta e focalize esta meta. Visualize o percurso durante o seu treino, isto lhe dará maior segurança, e tranquilidade. Em momento algum perca a alegria, a determinação e o entusiamo. Quando surgir alguma ADVERSIDADE, seja DOR ou CANSAÇO, procura-se observar correndo - seu ritmo, postura passadas - observe como se entrasse em seu corpo uma luz de cor dourada. Depois expanda a cada passada a sua respiração, e sinta, a cada inspiração, como se você estivesse preenchendo-o de muita luz e energia vital. Sinta o ar entrando e saindo pelos poros de sua pele, seu corpo inteiro deve respirar. Mentalize a cor dourada como o sol preenchendo-e envolvendo seu corpo, como se você estivesse dentro de uma pirâmede de energia. Imagine esta luz brilhando intensamente, abastecendo-o de força e o protegendo de qualquer dificuldade. A cada passada perceba que seus movimentos fluirão com mais facilidade.
Bons treinos...

18 comentários:

Maurão disse...

Jorge; meu camarada.
Belo post.
Não adianta nada ter um bom condicionamento, se a "cabeça" não estiver preparada para suportar a pressão.
Parabéns pelo treino de 15 km.
Abraço.
Maurão.

Teddy Jones disse...

Caro Jorge,
Ótimo post. Como sempre bem interessante afinal Mens sana in corpore sano ("uma mente sã num corpo são") .
Ademais obrigado por comentar no meu blog e caso encontre com o Marcio Villar estenda a ele meus Parabéns pela prova pois para ele foi uma realização pessoal e para nós, acredito eu, serve de referência de determinação a ser seguida.
No mais sáude e bons treinos !

Fábio Namiuti disse...

Valeu, Jorjão, sempre trazendo artigos interessantes pra gente. Cabeça boa sempre deixa tudo na vida um pouco menos difícil.

Abraço !

Fábio
http://fabionamiuti.hd1.com.br/

Carlos Lopes disse...

Jorge,

Belo post. Podemos estar preparados fisicamente a 100%, mas se a mente não estiver bem, uma prova pode ser complicada. A 2 semanas atrás, numa prova aqui, um amigo meu, corre bem, faz aos 10 kms ( 34 minutos), parou porque não se sentia bem mentalmente.

TC Projeto Triathlon (Tuco) disse...

Oi Jorge, tudo bem grande amigo? Matéria muito legal. Realmente não adianta pernas se o cérebro não sabe comandar. Se puder complementar, copiando o grande Dean Karnazes, inseri no meu treino a técnica do passinho. Sem nos preocuparmos com a distância que ainda falta, vamos repetindo, um passinho na frente do outro, um passinho na frente do outro... Tentei e deu certo.... Você se concentra e a corrida flui. Espero que sirva para outros corredores também. Abração, saúde e bons treinos amigão!!

Cris Folgar disse...

Não podemos deixar o emocional nos dominar NUNCA !
Bjs

Marcelo Diniz disse...

Muito legal esse post, Jorge, muito legal!

Abs!

Fernando Andrade. disse...

Olá Jorge
Grande mensagem esta, principalmente para os corredores de grandes distâncias, ou (candidatos a elas). Essa imagem da "luz dourada que penetra no nosso cérebro nos momentos menos bons" é excelente. É preciso é lembrarmo-nos dela, antes de nos deixarmos ir abaixo.
Há que "treinar" esse recurso.
Abraço.

Ah... e obrigado pelo comentário no cidadão de corrida.
FA

joaquim adelino disse...

Amigo Jorge
É muito interessante o artigo sobre a psicologia na corrida. Não é por acaso que os grandes desafios que impômos a nós próprios advêm da luz que felizmente não se apaga no nosso cérebro, existe sempre lá um cantinho com muitas reservas positivas que nos vai surpreendendo ao longo das nossas vidas.
Tenho aí um cara que tem andado um passo sempre à minha frente, mas não há psicologia que resista, treino, treino mas o passo na frente não muda a meu favor.
Receba um abraço meu amigo.

...tuttA... disse...

Olá Jorge,
acho que estou precisando muito treinar minha mente, pois o meu pensamento é sempre o, "não consigo", "não vai dar", "eu sou assim", e daí nada mais parece dar certo.
Mas vou procurar exercitar a minha mente. Pode ter certeza.

E quanto ao comentário que você fez lá no meu blog.
Apesar dos tempos terem sidos bons, não fiz um bom intervaldo não, sei que poderia ter rendido mais.
E sou bastante parecido com meu pai sim, e a camiseta que ele estava usando também acho meio ridícula, agora trocar a camiseta do Peixe pela do Mengão não ia mudar muita coisa não.hehe. Se fosse a do Tricolor do Morumbi, aí sim.rsrsrs.
Olha, você é bastante detalista mesmo heim, a minha mãe tava com um cigarro na mão sim.
Ela não larga aquilo por nada, e olha que não é por falta de falar não.
E quanto a eles irem pras corridas, até que eles vão, mas somente assistir.hehe. Porque correr mesmo, melhor nem dizer nada.rsrsrsrs

Ah, e valeu pelo Michael Schumakker. hehe


Abraços.


...tuttA...
ubiratã-Pr.
www.correndocorridas.blogspot.com

Cláudia disse...

Jorge,

Muito bom o post! Muito se têm estudado, no âmbito da Psicologia do Esporte. E muitas técnicas têm sido utilizadas. A autoregulação é uma, pois permite que os atletas se concentrem melhor, na atividade em si, afastem pensamentos negativos, e tomem posse de suas energias internas para uma melhor utilização máxima.
Para quem quiser saber um pouco mais a Revista Brasileira de Psicologia do Esporte em sua versão online tem muitas matérias interessantes.
http://pepsic.bvs-psi.org.br/scielo.php/script_sci_serial/pid_1981-9145/lng_pt/nrm_iso

Abraços

Cris Folgar disse...

Oiê !! Jorge, fiquei super sem graça...disse que fiquei 2horas na esteira, mas não correndo o tempo todo!! Dava um corridinha, caminhava e assim passou...2 horas...EU maratona ? Chego lá, principalmente com o APOIO DE TODOS VOCÊS; - Vamos por parte, ok ? risos...
aBRAÇÃO

Anderson Consenzo disse...

Belo post, Jorge!

A "quebra" na maior parte das vezes é mental, por isso, é importantissimo fortalecer tambem a parte mental

Abraço

Giba ( Junior ) disse...

Parceiros(as);

Você foi indicado pelo blog Correndo pela Cidade para o "meme" Olha que blog maneiro.

Boas Corridas e um Forte Abraço.
Giba
Entre no meu Blog e acompanhe as regras
http://correndopelacidade.blogspot.com/

Mary disse...

Oi Jorge, obrigada pela visita no My blog Health. Sucesso nas suas corridas.
Um abraço

Mayumi disse...

É, Jorge, será que o segredo é não pensar muito? Rsrsrs. POis se a gente pensa que está cansado, a gente acaba ficando cansado mesmo, né? Acho que não podemos parar para pensar, né? Rsrsrs.

Anônimo disse...

Jorge bom dia amigo.
Fico muito grato pelas suas informações postadas no seu Blog.
Pois em breve estarei colocando meu Informativo on Line.
E assim todos terão oportunidade de receberem informações, curiosidades sobre Atletismo e tantos outros esportes.
Abraço.
Valmir

Pantera Cor de Rosa disse...

Legal o texto, mas há um porém nele. Já foi provado que não é verdade que usamos apenas 10% de nosso cérebro. Isso é um mito, assim como vários outros a respeito desse orgão...

Abraços.