terça-feira, 25 de novembro de 2008

Meu Primeiro Triathlon (Triathlon Short Distance - Pirassununga - SP)

O relato abaixo, me foi enviado por E-mail pelo Bruno Félix, o mais novo HOMEM DE FERRO brasileiro, ele participou de um Triatlhon na Academia da Força Aérea (Pirassununga - SP), neste final de semana que passou dia 23.11.2008. Bom nos conhecemos em Junho passado, quando Eu estava completando os 6Km da Corrida Contra o Câncer de Mama, aqui no Rio de Janeiro e quando eu estava me dirigindo para à tenda de minha equipe eu ouço, você é o Jorge Maratonista? eu disse sim e o mesmo me disse, te reconheci do blog, pois achei o seu blog na net e gostei muito, eu fiquei muito alegre com isso, mesmo eu sendo um atleta amador e sendo reconhecido pelos amigos.

VALE A PENA CONFERIR O RELATO ABAIXO!!!

E aí Jorge tudo bem? Vou te relatar tudo que aconteceu nesse meu primeiro triathlon espero que eu seja claro o bastante e que você entenda essa minha rápida mudança de vida.

Em abril desse ano eu resolvi mudar de vida, fechei um pouco a boca, mudei maus hábitos, me convenci que eu poderia mudar pra melhor minha vida, estava num estágio em que até pra padaria eu ia de carro. Nesse mês soube da corrida FILA CORREDORES DE VERDADE, que ia acontecer na Barra resolvi arriscar, de lá pra cá fiz todas às corridas do Circuito Adidas, Fila Night Run, CCCM, Family Run, Nike Human Race, TF Run Series, e outras. Me sentia bem e achava que poderia algo mais, foi quando veio às 10 Milhas da Mizuno, minha primeira corrida além dos 10 km, graças à DEUS tudo correu bem mais uma vez, quando achavam que eu ia parar por aí, resolvi: MEIA MARATONA INTERNACIONAL DO RJ!!! Lembrem-se que comecei à correr em abril e a Meia seria em outubro, pra quem eu contava isso, o comentário era o mesmo: TU TÁ MALUCO, VAI ACABAR SE MACHUCANDO!!! Minha rotina é muito louca, sou Prof. de matemática, sou militar da Aeronáutica e ainda Curso Engenharia Elétrica na UERJ, mas com força de vontade e perseverança consegui vencer mais esse desafio

Momentos antes da largada

Um dia andando no Centro, mais precisamente no Largo da Carioca, uma loja de suplementos esportivos passava numa TV de plasma um vídeo do IRON MAN, aquilo me fascinou de uma forma tal que mesmo sabendo que eu tinha acabado de começar a correr, lá no fundo eu pensava: ''EU POSSO''. Lá fui eu mais uma vez começar mais uma loucura, entrei numa academia só pra nadar (ILHA POINT), comprei uma bicicleta mais alguns equipamentos e comecei a treinar por conta própria aqui mesmo onde moro na Ilha do Governador. Procurei uma prova mais tranqüila pra quem ta começando e descobri o TRIATHLON SHORT DISTANCE em Pirassununga (900m de natação, 22,5km de ciclismo e 6km de corrida) à meta agora era se inscrever ao contrário das corridas de rua as provas de triathlon são bem caras essa custou R$ 220,00 reais e nem de longe tem um kit parecido com de muitas corridas que eu estava acostumado, o kit vinha com um número de camisa, um número de bicicleta um chip e um porta chip (esses dois devolvidos no fim da prova!!!), adesivo pro capacete, panfletos, um gel GU, dois Gatorades de caixinha, um adesivo, tudo isso numa bolsa de papel da Federação Paulista de Triathlon, a camisa e a medalha entregues no fim da prova.

Bruno saindo da transição (saindo da natação e indo pedalar)

Comecei a natação errando, eu tava nadando no sentido horário e era no sentido anti horário mas mesmo assim consegui mudar o trajeto e cheguei bem tranqüilo com bastante fôlego na frente de muita gente, na transição perdi um pouco de tempo, aí veio a falta de experiência: nos primeiros 3 km passei bastante gente só que ainda faltavam 19,5 km e fui perdendo o fôlego, ainda por cima tinha uma subida violenta que me matou, na corrida fui tranqüilo eram 6 km , distância que eu estava acostumado, cheguei bem sem problemas e venci mais esse desafio.

Bruno passando por uns dos percursos

Pelo visto estava muito calor...

Nunca ouvi dizer que alguém em sete messe partindo do zero tenha corrido uma meia maratona e ainda por cima um triathlon, tudo isso graças à DEUS que forças quando mais preciso e coloca pessoas especiais na minha vida, pessoas essa que sou muito grato pra sempre.

Queria agradecer ao JORGE por me incentivar nesse ''vício'' maravilhoso que é a corrida, ao CAPITÃO HEBERT (HCA) por pagar minha inscrição no triathlon, à CAMILA (AMOR DA MINHA VIDA) pela paciência e pela companhia nessas minhas loucuras, à FAMÍLIA e AMIGOS e mesmo para aqueles que mesmo em pensamento me mandaram energia positiva. OBRIGADO! NOS VEMOS NA PAMPULHA DIA 7 DE DEZEMBRO!!!

Bruno e Camila

NOTA: Bruno meu amigo, meus parabéns por mais um desafio conquistado, fico feliz por saber que eu fui uns dos incentivadores na sua vida, que DEUS continue te abençoando e te iluminando os seus caminhos e que você continue nesta força que você vai arrebentar, olhando às suas fotos me faz lembrar quando em 2005 eu corri a Meia Maratona de Pirassununga é uma pena que ela não existe mais. Amigo olha os desafios nos servem para testar os nossos limites e você conseguiu, quanto às palavras de derrota que os colegas lhe disseram em que você estava maluco em fazer a Meia Maratona, não ligue não, quando eu fiz a minha 1ª corrida que também foi a Meia Maratona do Rio eu escutei à mesmas coisas e não dei bola e saí um vencedor.
Parabéns!!!

Camila essa mensagem é para você, lhe parabenizo também e lembre-se desta frase: A participação da família no apoio e, principalmente, na compreensão da rotina de um atleta, é pura e simplesmente um gesto de amor. É um amor incondicional. Porque é uma doação constante, continue apoiando o Bruno.

* Quanto ao que falei lá em cima, chamando o Bruno de Homem de Ferro. Eu chamo todos assim que fazem triatlhons porquê não é fácil não, nadar, pedalar e correr e ainda mais com o nosso curto espaço de tempo que nós temos para treinar.

Se você tem uma história de vida como a do Bruno Félix acima e deseja compartilhar a sua história com outras pessoas, me mande para o meu E-mail: jcmaratona@gmail.com para ser publicada no blog.

Valeu...

19 comentários:

joaquim adelino disse...

Amigo Jorge
Muitos parabéns para o seu amigo e também para você que deu mais um exemplo de solidariedade para alguém que nem sequer conhecia.
É por isso meu amigo que você é reconhecido aí no Brasil, é por fazer bem sem olhar a quem. E o retorno são estas surpresas que de vez em quando vai recebendo e pelas quais se deve sentir orgulhoso.
Receba um abraço.

Mayumi disse...

Jorge:
Parabéns ao seu amigo! Além de preparo, pelo que vejo, ele tem também um biotipo favorável para esta modalidade de esporte que exige bastante resistência! Em 7 meses de treino, partindo do zero, eu não faria isto nem sonhando! Rsrs.
E parabéns a você que sempre está nos estimulando e incentivando! Bons treinos!

Edgard Neto disse...

Ola Jorge, parabens pelo post, realmente uma bela história de superação e muito legal voce dar esse apoio com o relato em seu blog...
eu tbem sou um desses loucos, comecei a correr em agosto, agora em dezembro vou correr a sargento gonzaguinha 15K e ano que vem a meia maratona de São Paulo, com força de vontade e dedicação tudo se consegue e essa historia confirma isso...
Parabens

Xampa disse...

Realmente, sem apoio da família as coisas são complicadas. Ainda, não tenho o apoio e tenho que negociar/emplorar para correr 5kms. Mas, um dia eu chego lá.

runningirl disse...

Jorge amigo

Que historia mais maravilhosa de superação e garra deste seu amigo. quero conhece-lo pessoalmente se possivel durante a minha estadia ai no Rio.

Jorge, aproveito aqui este espaço para relatar o que aconteceu comigo semana passada. Aliás, postei este relato em um dos comentarios que enviei ao nosso amigo Bruno em um "post" sobre pessoas mal educadas que não respeitam nada e ninguém. Aqui vai o relato:

Bruno

Andei meio sumida dos blogs e das pistas. Uma coincidência ler este seu "post" uma semana depois de ter sofrido um acidente provocado por um mal educado como o que você se refere neste "post". O que aconteceu foi o seguinte:

Na quarta feira passada decidir correr na hora do almoço porque a previsão do tempo para a tardinha era de neve e como fazia um sol muito gostoso ao meio dia resolvi entao aproveita-lo. Eu geralmente corro durante a semana entre 5-8 milhas e uso as trilhas do parque forestal que esta situada a apenas uma quadra da minha casa. Este parque alem de ser muito bonito tem uma 2 pistas; uma para corredores e uma para bicicletas e caminhadas. Também é um parque bem sinalizado, com banheiros portatils, bebedouros e tambem onde corro com segurança devido a vigilacia de policias em bicletas ou carrinhos de golfe que patrulha o parque diariamente.

Bom, como o sol resolveu aparecer (ainda que por poucas horas) neste dia, havia mais pessoas nas nas pistas que de costume. Geralmente com temperaturas tão baixas as unicas pessoas que se atrevem a frequentar este parque são corredores, os loucos, como eu.

Neste dia ia correr sozinha e o percurso era de 7 milhas. Faltando mais ou menos uns 500 metros para terminar o percurso um sujeito de bicleta e em alta velocidade que vinha no sentido contrario e na minha pista me atropelou. Ele claramente estava desobedecendo os avisos de "pista direita somente para corredores e "pista esquerda somente para bicicletas" Ele também desobedecia a velocidade permitida para bicicletas naquele local.

Bom, ele veio em cima de mim a toda velocidade e eu ao reagir me joguei para o lado da outra pista para evitar ser atropelada. Ao cair machuquei o tornozelo direito e alguns arranhões. O infeliz nem sequer parou para me ajudar. A sorte é que um outro corredor que corria um pouco mais atras presenciou o ocorrido e parou para me ajudar. Neste meio tempo um outro corredor que por ali passava parou, e por celular, o 911 serviço de emergencia. Depois de esplicar a situação a operadora acionou então policial que estava patrulando naquela area. Com a descrição que fornecemos do tal infeliz ao policial este saiu a perseguir o sujeito.

Resumo: O cara foi encontrado pelo policial e multado em $500 dólares. Com os dados adquiridos pelo policial do sujeito e a denúncia vou poder obriga-lo a arcar com as despesas de hospital e fisico terapeuta se precisar.

O pior de tudo e que estarei sem correr por umas 2 semanas no minimo e sem poder usar saltos durantes as festas natalinas.. rssssss.. um horror. Espero estar totalmente recuperada para a viagem a patria amada.

Assim que como você pode ver, os mal educados estão existem em qualquer parte.

Abraços,
Sandra

Edgard Neto disse...

Ola Jorge, obrigado pelos comentários em meu blog, realmente muito legal seu post sobre superação, são verdadeiras liçoes do esporte que devemos levar pra nossa rotina do dia a dia...
Eu espero continuar me superando a cada treino e prova e alcançar meu objetivo de correr uma maratona, ler relatos em blogs como o seu de quem ja correu sempre traz uma valiosa liçao, e quando o dia chegar pode deixar que irei contar meu relato...
Parabens pelo blog e por levar mensagens positivas através do esporte..
Abraço

Triblog disse...

Graaande Jorge, amigo, atleta, psicólogo! Obrigado pelas palavras de incentivo! Lendo o relato do seu amigo, começo a pensar quando você vai começar também a nadar e correr :)

CAMILA disse...

O que dizer do homem de ferro?Que eu o amo muito, que é o homem da minha vida, a quem vou estar sempre ao lado...Ainda temos uma vida, um caminho inteiro pela frente para percorrer, correndo, nadando, pedalando, e o q mais inventarmos juntos!
J, obrigada pelas lindas palavras.Um dia, se Deus permitir, teremos uma familia bonita como a sua.Que Deus lhes abençoe.
Abraços,
Camila

Everaldo Motta disse...

Olá Jorge, bom dia!
Parabéns ao Bruno pela força de vontade.
Lamentavel o que aconteceu com a maratonista Sandra. No final de seu relato ela diz que o cara da bicicleta foi multado em 500 dolares e que mal educado estão em qualquer parte. Só que existe uma diferença, lá existe punição e aqui o que aconteceria !? NADA, absolutamente NADA e se o caso fosse parar no judiciário,(Estou falando na área criminal) na pior das hipótese o desastrado seria condenado ao pagamento de uma cesta básica.
Desejo a maratonista Sandra rápida recuperação.
Abraços,
Everaldo Motta

Rodrigo Canteli disse...

Que bacana Jorge que legal. Meu grande sonho é um dia poder completar um triathlon iroman sabe? Mas claro que isso é coisa bem pro futuro.
Por enaquanto entretanto vou ouvindo relatos como esse para continuar me estimulando a treinar, muito bom.

Abraço cara até mais

Roddy - www.blogdoroddy.blogspot.com

Wladimir Azevedo disse...

Bruno, meus parabéns !!!

Lendo este relato, lembro de uns 2 meses atrás ter recebido um email querendo dicas sobre bike... mas não imaginava que você esta se preparando para encarar Pirassunga... QUE SHOW!!!

Eu não tive esta mesma coragem e desisti, para treinar melhor... afinal de contas não são todos que possuem este biotipo.

Meu caro Bruno, Parabéns , continue com esta força e boa sorte... RUMO AO IRONMAN.

Grande abraço,
Wladimir

PS: Jorge, parabéns pela iniciativa.

Milena disse...

Olá Jorge,

Eu estou realmente lutando, e vencendo cada dia uma etapa.Eu hj to no meu dia de folga da caminhada,estou mto feliz por conseguir trotar durante 10 minutos, bem devagar, mas é assim que começa né. Já estou querendo mudar até de área, fazer outra faculdade...

Estou na luta!!!!!

Milena

Rachel Juraski disse...

Incrível, Jorge!!! Valeu por trazer o relato, falta testemunho de triatleta contando das provas...


Parabéns para ele, um verdadeiro campeão!

Bj

Rachel

Mariana disse...

Olá jorge!
Muito bonito o que fez!
E obrigado pelo seu comentário gostei muito!

Mariana

Ana Prade disse...

Boa noite, Jorge!
Fiquei muito feliz com a sua visita ao meu blog. pelo que pude presenciar do seu, vejo que vc é uma referência no esporte "blogueiro". parabéns pelo seu blog e pela sua trajetória.
Sim, sou atleta de triatlo e prefiro as provas longas. Sofri nesta prova devido ao calor e ao vento, mas as adversidades dão um sabor especial às nossas conquistas, não é mesmo? cada vez que leio relatos sobre pessoas que se desafiam e superam seus limites em qualquer esporte, mas principalmente na corrida e no triatlo, eu percebo que fazemos TODOS parte de uma mesma tribo: a dos vencedores. Cada chegada é uma vitória individual que tem a sua história própria.
parabéns ao Bruno!
Volte sempre ao detestoblog!
Abraços!

Carlos Lopes disse...

Jorge..

Obrigado meu amigo, em relação ao encontro, podemos fazer um igual aqui no rio

António Almeida disse...

Olá Jorge
duplos parabéns, para o Bruno "HOMEM DE FERRO" Félix pela conquista e para ti meu amigo pela força que sempre dás para os outros.
Bom fim de semana.
Grande abraço,
António Almeida

Fernando disse...

Ae, man, parabéns pelo triatlo! E concordo, pra que cobrar tão caro uma inscrição e dar tão pouco ao participante?!!

Pantera Cor de Rosa disse...

Legal o fato de cada vez mais pessoas quererem ter uma vida saudável através do esporte e adotando outros hábitos saudáveis, como a alimentação e o bom sono. Quem sabe os caras que disseram que ele era maluco também não passem a pensar: "Se ele pode, por que eu não posso também?" Porém, pensando friamente, ele poderia ter se lesionado sim, por ter feito isso em um curto espaço de tempo e sem a acessoria adequada de profissionais. Graças ao bom Deus, tudo deu certo para ele e ele está de parabéns.

Já ouvi de algumas pessoas que eu era um bom exemplo. Um cara inclusive me falou que daria tudo para que a filha dele fosse igual a mim, mas que ela era sedentária e não fazia nada.

Já na minha família eu não tenho apoio nenhum. Meus pais queriam que eu trabalhasse feito uma louca para ganhar muito dinheiro. Meus primos são assim. Sedentários e gordos. De que adianta. Um deles, que já correu bem em corridas infantis, foi jogar futebol e teve que sair logo porque não aguentou. Dinheiro é bom, mas não é tudo na vida. De que me adianta ter carrão, apartamento grande e roupas da moda se eu não tiver saúde? Prefiro uma vida mais simples e ser saudável, fazendo o que mais amo, que é correr muito, mesmo que isso não me dê dinheiro algum.

Por fim, quanto às inscrições, as do triatlo são realmente muito caras. Tenho uma amiga que participou do Ironman. Preço: 500 DÓLARES! É caro demais. E sabe o que os organizadores dizem? Que se não tem $$, que arrume um tênis e vá correr. É um absurdo!

Algumas corridas, como as da O2 e a São Silvestre também são caras demais. Acaba que vira esporte para os atletas "da elite".

Abraços.